Em entrevista, presidente da CBF garante que não será candidato em 2014

Em entrevista, presidente da CBF garante que não será candidato em 2014

José Maria Marin, o ladrão de medalhas

José Maria Marin, o ladrão de medalhas

Foto: Futura Press

Rio de Janeiro, RJ, 11 (AFI) - Adorado por uns, odiado por outros, José Maria Marín, presidente da CBF, não tem todas Federações à seu favor. Mas, em 2014, tudo será diferente. Em entrevista, ele garantiu que não será candidato à presidência e acredita que Andres Sanches e Luiz Zveiter são fortes para estar no seu lugar.

'Vejo de forma muito positiva e normal o aparecimento dos nomes de Sanches e Zveiter. Vou apresentar quem eu apoio no momento certo, quando formos tratar de eleições. Claro que gostaria de ver a continuidade do nosso trabalho, e vamos apoiar alguém que siga as nossas diretrizes, alguém que tenha esse compromisso. Mas eu não serei mesmo candidato', comentou o presidente aos jornalistas Petterson Rodrigues e Vitor Geron do GloboEsporte.com.

Em relação a sua gestão, o presidente garantiu ter feito um bom trabalho e se diz vitorioso no comando da mais importante entidade do futebol brasileiro. 'No campo esportivo, acredito que sou um vitorioso. Enfrentamos as maiores seleções do mundo e vencemos algumas que há tempos não vencíamos. Mas as nossas conquistas não se resumem apenas aos jogos ou à Copa das Confederações. Preocupo-me a médio e longo prazo. Preocupo-me seriamente com a Olimpíadas de 2016', explicou o dirigente, que garantiu o título olímpico no Rio de Janeiro.

'Ele está realizando um trabalho maravilhoso nas equipes de base, e tenho certeza absoluta de que vamos conquistar o único título que ainda não temos. Em 2016 não estarei mais na presidência, mas vou ver a alegria de o Brasil ser campeão olímpico de futebol', finalizou Marín, que sairá da presidência, em 2014.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Camacho e o pai Anizio Camacho

    Acidente em casa tira vida de pai de Camacho; mãe e irmão do jogador são hospitalizados

    ver detalhes
  • Atlético-PR e Coritiba preferiram não realizar a partida e enfrentaram o modelo tradicional do futebol

    Unidos, rivais peitam a Globo e acabam barrados pela Federação Paranaense

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade pode ser afastado nesta segunda-feira

    Linha do tempo e opiniões de conselheiros: tudo sobre o tema impeachment no Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians terminou a quarta rodada como líder do Grupo A

    Líder do Grupo A, Corinthians termina rodada um ponto atrás do líder geral

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes