Corinthians já se prepara para ser punido por briga no Mané Garrincha

Corinthians já se prepara para ser punido por briga no Mané Garrincha

1.3 mil visualizações 48 comentários Comunicar erro

Vítor Marques - O Estado de S.Paulo
SÃO PAULO - A diretoria do Corinthians já espera que o clube seja punido por causa da briga entre torcedores no estádio Mané Garrincha, em Brasília, em partida contra o Vasco pelo Campeonato Brasileiro. A pena, baseada no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, prevê multa de até R$ 100 mil e perda de até dez jogos de mando de campo. Nesta terça, o clube só se pronunciou oficialmente por meio de nota publicada no site, pedindo “punição exemplar” aos envolvidos na confusão. Dirigentes ouvidos pelo Estado, no entanto, reconheceram que a repercussão do caso e as imagens de tevê pesarão muito para que o STJD puna o clube – que poderia até mesmo jogar com portões fechados, como ocorreu na Libertadores.

O advogado do clube, João Zanforlin, disse que até a noite de terça o Corinthians não havia sido notificado porque o STJD ainda estava formulando a denúncia. Mas sabe que isso é questão de tempo e por isso o clube prepararia sua defesa. Na nota publicada em seu site, o Corinthians se exime da responsabilidade pelos atos de seus torcedores. “O Corinthians deixa claro mais uma vez que não paga, dá ou subsidia ingresso e/ou viagem de qualquer torcedor a jogos do time.”

Mas o clube tem uma relação muito próxima com as organizadas, principalmente a Gaviões da Fiel, a ponto de integrantes da torcida terem acesso livre ao Centro de Treinamento. Na última sexta, por exemplo, líderes da Gaviões puderam conversar e cobrar Emerson Sheik por causa do polêmico selinho. O presidente Mário Gobbi chegou a dedicar conquistas dos títulos Paulista e da Recopa aos presos de Oruro. Na nota, o clube cita a revelação feita pelo Estado de que um dos brigões do Mané Garrincha também esteve preso na Bolívia. "...se faz necessário esclarecer que o mesmo foi libertado na Bolívia porque não havia, naquele triste episódio, provas contra ele. Se agora houver, o Corinthians é favor de que se apure e que se cumpra o que a lei determina."

Alguns dirigentes defendem que se inicie um processo de distanciamento das organizadas, mas admitem que é uma batalha difícil por causa da influência que essas torcidas exercem no clube.

Fonte: Estadão

Veja Mais:

  • Maycon deixa o Corinthians na metade do ano rumo à Ucrânia

    Corinthians fecha operação financeira da venda de Maycon e abre mão de percentual futuro

    ver detalhes
  • Corinthians foi campeão da Copa do Brasil pela última vez em 2009

    Corinthians conhece adversário nas oitavas de final da Copa do Brasil nesta sexta-feira

    ver detalhes
  • Jogadores da equipe de amputados do Corinthians durante treinamento

    Equipe de amputados do Corinthians: dedicação e perseverança dentro e fora das quadras

    ver detalhes
  • Lucca acertou com Internacional por empréstimo

    Lucca, ex-Corinthians, é anunciado pelo Internacional; Fiel aguarda anúncio de Roger

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes