Contra punição, Corinthians se desvincula de organizada

Contra punição, Corinthians se desvincula de organizada

SÃO PAULO - O Corinthians vai tentar desvincular sua imagem das torcidas organizadas e até citar a ação, segundo o clube, equivocada da polícia no jogo contra o Vasco para se livrar de uma possível punição nesta quarta-feira, no julgamento no STJD, no Rio de Janeiro.

Por causa da briga no estádio Mané Garrincha, dia 25 de agosto, Corinthians e Vasco podem perder até dez mandos de campo, jogar com portões fechados e serem multados em até R$ 100 mil com base no artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

"O clube não tem vínculo com a torcida organizada. A Gaviões não recebe ingresso, nem ajuda do Corinthians, e a própria organizada admitiu isso", disse o advogado João Zanforlin, que vai defender o Corinthians no julgamento, com início marcado para começar por volta das 13h no Rio de Janeiro.

"A própria Secretaria de Segurança do Distrito Federal proibiu o acesso da Gaviões aos estádios do DF. O clube não pode ser punido", argumenta o advogado.

O clube também enxerga que a polícia do DF deveria ter separado as torcidas rivais nas arquibancadas do estádio. Não havia divisão e torcedores do Corinthians invadiram o espaço destinado aos vascaínos, causando briga no intervalo da partida. Em comunicado oficial, a Gaviões também citou isso como fator preponderante para o conflito.

O procurador geral do STJD, Paulo Schmitt, denunciou os dois clubes, com base em informações divulgadas pelos veículos de imprensa brasileiro. Na briga estavam envolvidos três torcedores do Corinthians que ficaram presos em Oruro por causa da morte do jovem boliviano Kevin Espada.

Caso seja o Corinthians não escape de uma punição mais pesada, como quer o procurador-geral Paulo Schmitt, Zanforlin irá entrar até quinta-feira com o pedido de efeito suspensivo. Depois o clube recorreria ao pleno do STJD e aguardaria um novo julgamento, sem data prevista.

Fonte: Estadão

Veja Mais:

  • Jogadoras do Corinthians precisam vencer o Santos para garantir o título

    Corinthians enfrenta o Santos pela finalíssima do Brasileiro Feminino

    ver detalhes
  • Fernando César (empresário), Roberto de Andrade, Pablo, Flávio Adauto e Alessandro em reunião

    Corinthians acerta permanência de Pablo; resta acordo com Bordeaux

    ver detalhes
  • Walter não será liberado pelo Corinthians

    Corinthians bate o martelo e não libera Walter para o São Paulo; novo encontro no sábado

    ver detalhes
  • Meia sentiu a costela após dividida com Betão

    Jadson tem fratura constatada e desfalca Corinthians por um mês

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes