Por briga, STJD condena e define punições para Corinthians e Vasco

Por briga, STJD condena e define punições para Corinthians e Vasco

Por Meu Timão

Torcedores brigaram no Mané Garrincha

Torcedores brigaram no Mané Garrincha

Ocorreu hoje no Rio de Janeiro, o julgamento de Corinthians e Vasco, denunciados pela briga generalizada no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

O relator do processo é o Dr. Francisco de Assis Pessanha Filho, que deu início a sessão, por volta das 13:40h.

O procurador Rafael Varzin, após ver as imagens da briga, pediu que o Vasco fosse enquadrado nos artigos 191 e 213, e o Corinthians no artigo 213 e diz há precedentes para que os clubes percam seus mandos de campo e joguem com portões fechados.

A primeira a fazer a defesa foi a advogada do Vasco da Gama, Luciana Lopes, que jogou a culpa do ocorrido para o poder público, Federação Brasiliense e CBF e disse que não há como o clube se responsabilizar pelo policiamento do evento.

Logo, o advogado do Corinthians, João Zanforlin, disse que o clube não pode ser condenado se os torcedores conseguiram quebrar a barreira policial e questiona se a culpa dos vândalos em manifestos ocorridos pelo Brasil é dos governadores.

Feitas as devidas defesas, a votação teve início e foi definida a condenação de ambos os clubes por unanimidade.

A pena ficou estabelecida da seguinda forma:

Ao Vasco, aplicando-lhe uma multa de R$ 50 mil e a perda do mando de campo por quatro partidas, ao Corinthians multa no valor de R$ 80 mil e também a perda do mando de campo por quatro partidas. Com observação que nos dois primeiros jogos sejam de portões fechados e que nos dois últimos só serão vendidos ingressos às torcidas visitantes.

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Pelada registrada no Amapá, onde Caio presenciou o tradicional 'futilama'

    Do Amapá à Antártida: torcedor do Corinthians, fotógrafo percorre o mundo em busca de peladas

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes