Libertadores paga menos por cotas de televisão do que Série B

Libertadores paga menos por cotas de televisão do que Série B

Boa Esporte e Guaratinguetá recebem mais dinheiro de TV para disputar a segunda divisão do Campeonato Brasileiro do que Corinthians e Palmeiras por terem disputado a Libertadores neste ano.

A reportagem teve acesso à planilha de pagamentos aos clubes que jogaram as competições da Conmebol nos últimos três anos. A diferença para os valores que circulam no Brasil é grande.

A entidade que comanda o futebol sul-americano foi procurada pela reportagem para comentar o tema e afirmou que responderia em seu site --o que não havia ocorrido até a conclusão desta reportagem.

Corinthians e Palmeiras, que caíram nas oitavas de final da Libertadores em 2013, faturaram cada um US$ 1 milhão (cerca de R$ 2,32 milhões) com direitos de TV.

Os times mais modestos que disputam a Série B do Brasileiro deste ano vão ganhar R$ 3,5 milhões cada.

A cota de televisão das equipes que participam da Libertadores depende de seu desempenho no torneio.

O Atlético-MG, campeão da última edição, faturou US$ 4 milhões (R$ 9,3 milhões). No ano passado, quando não participou da Libertadores, o time mineiro recebeu R$ 87,5 milhões --a maior parte desse valor referente ao Campeonato Brasileiro da Série A.

As cotas de TV para os quatro grandes clubes do Campeonato Paulista são de quase R$ 13 milhões por ano.

Quem foi eliminado na fase de grupos da competição continental, caso do uruguaio Peñarol e do argentino Arsenal, arrecadou US$ 600 mil (R$ 1,4 milhão).

O valor é quase igual ao que recebem os clubes pequenos para participar do Campeonato Gaúcho --Inter e Grêmio, os grandes, ganham R$ 5,5 milhões no Estadual.

"A verdade é que pagamos para jogar a Libertadores", diz Andres Sanchez, ex-presidente do Corinthians, um dos cabeças de um grupo de oposição à Conmebol.

Lançado nesta semana com o apoio de ex-jogadores como Romário e Maradona, o movimento pressiona a confederação a repassar mais dinheiros aos clubes.

O maior incentivador do movimento é a Gol TV, do empresário uruguaio Paco Casal, que fez proposta para comprar os direitos de transmissão da Copa Sul-Americana e da Taça Libertadores.

"Fizemos uma proposta maior, não conseguimos entender porque nossa oferta não foi aceita", disse Enzo Francescoli, ex-jogador uruguaio, sócio da Gol TV.

A Conmebol não respondeu à reportagem. A Fox, que detém os direitos de transmissão dos torneios interclubes no continente, informou por nota que "por cláusula de confidencialidade, não pode comentar o assunto."

Francisco "Paco" Casal é um empresário polêmico no Uruguai. Além de um canal de TV, tem empresa de marketing e agente de atletas.

Disputa política

Os ataques à Conmebol também tem cunho político. Romário, Maradona, Chilavert e outros ex-jogadores criticaram cartolas poderosos do continente, como o uruguaio Eugenio Figueredo, presidente da entidade, e Marco Polo Del Nero.

Tudo isso aconteceu no Parque São Jorge, a convite de Sanchez, que tenta se viabilizar como oposição a Del Nero na CBF.

Fonte: JC Net

Veja Mais:

  • Patch de homenagem a Chapecoense na camisa do Corinthians

    Veja imagens da camisa do Corinthians com o patch da homenagem a Chapecoense

    ver detalhes
  • Marinho vem sendo pedido por torcedores do Corinthians para 2017

    Pedido pela torcida do Corinthians, Marinho admite deixar Vitória em 2017

    ver detalhes
  • Simi passou sete anos no Corinthians

    Simi reclama de saída do Corinthians e projeta 'final às avessas' da LNF no Parque São Jorge

    ver detalhes
  • Oswaldo divulgou lista de relacionados do Corinthians

    Com apenas um desfalque, Corinthians divulga lista de relacionados para enfrentar Cruzeiro

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes