Gil reconhece má fase do Corinthians: "difícil sair na rua"

Gil reconhece má fase do Corinthians: "difícil sair na rua"

Gil reconhece má fase do Corinthians: "difícil sair na rua"

Gil reconhece má fase do Corinthians: "difícil sair na rua"

Da Redação, com Lancepress

A fase atual do Corinthians mudou a rotina do zagueiro Gil. Apesar de ser um dos poucos que atuam em alto nível desde o início da temporada, o zagueiro afirmou que tem evitado sair de casa por conta dos últimos maus resultados. O Timão vem de derrotas para Internacional, Botafogo e Goiás - essa no último domingo, no Pacaembu - e empate com o Náutico - também em casa.
 
'É difícil, somos seres humanos. Por não estar vencendo, é difícil sair na rua, está todo mundo triste, chateado, é o momento de se unir ainda mais para as vitórias voltarem', afirmou o defensor, um dos poucos que aceitaram o pedido da assessoria para conceder entrevista coletiva nesta segunda.
 
Vale lembrar que, após o jogo, o atacante Alexandre Pato saiu correndo para o show da cantora Beyoncè, no Morumbi. O camisa 7 passou rápido pela zona mista do Pacaembu, sem ter contato com os jornalistas.
 
Neste momento, o Corinthians é o sexto colocado do Brasileirão, com 30 pontos. A equipe está a cinco pontos do G4 (o Atlético-PR, com 35, é o quarto colocado) e a seis pontos da zona de rebaixamento (o Vasco, com 24, é o primeiro). Para Gil, apesar do momento difícil, o momento não é de crise no clube.
 
'Não tem crise aqui. A gente não está conseguindo as vitórias, mas a gente está na Copa do Brasil, brigando, no Brasileiro ainda estamos próximos do G4. A gente tem de ter calma, paciência, o trabalho não pode parar. O Brasileiro é difícil, a gente tem de se unir ainda mais, tirar forças para conseguir voltar às vitórias e ter uma tranquilidade a mais', ressaltou.
 
Por conta do insucesso momentâneo, o desgaste do técnico Tite com o elenco é questionado. O treinador, com um currículo vitorioso na história do clube (Brasileirão 2011, Libertadores 2012, Mundial 2012, Paulistão 2013, Recopa Sul-Americana 2013), está no cargo desde outubro de 2010.
 
'O problema são os resultados mesmo. O Tite é um paizão, trabalhador, motivador, faz de tudo para que a equipe vença. A gente faz de tudo, mas a bola parece que não quer entrar. A gente está fechado com ele, e quando as vitórias voltarem a aparecer vamos ter uma tranquildade maior', frisou.

Foto: Band.com

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Meia fica fora de treino de bolas paradas e pode iniciar jogo no banco

    Carille ensaia escalação do Corinthians sem Jadson; definição fica para sexta

    ver detalhes
  • Jô recordou caso em que foi vítima de ofensa racista com Love na Rússia

    Jô lamenta injúria racial no Nilton Santos e lembra episódio na Rússia

    ver detalhes
  • Reforço do Barcelona, Paulinho foi apresentado à torcida e à imprensa nesta quinta-feira

    Apresentado no Barcelona, corinthiano Paulinho diz não temer pressão

    ver detalhes
  • Diante do Grêmio, Paulo Roberto teve melhor atuação com camisa do Corinthians

    Corinthians acerta contratação definitiva de Paulo Roberto, garante diretor

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes