Tite acusa o golpe

Tite acusa o golpe

Tite durante treino no Parque Ecológico do Tietê

Tite durante treino no Parque Ecológico do Tietê

Foto: Daniel Augusto Jr./Corinthians

'Sabe quando você tem uma doença, sofre com os sintomas, mas, não importa o que faça, ninguém consegue descobrir o que é ou como curá-la? É mais ou menos assim que o Tite está se sentindo.'

Foi com essa frase que um membro do estafe corintiano definiu a situação do treinador da equipe. Tite sente que já fez de tudo, mas as coisas não melhoram. Mudou o esquema e as peças. Falou, ouviu e treinou todos os pontos falhos da equipe. Sem resultado. O desempenho ruim não se alterou. Pior ainda: a defesa, que era ótima, começou a errar.

É justamente isso que o abala. Tite é obcecado por trabalho. Quando treinar não dá resultado, há poucas coisas a se fazer. E esse abatimento foi percebido após o jogo desta quarta-feira (18).

O treinador se esforçou ao máximo para permanecer simpático, mas, após o último tropeço, o semblante dele mudou. Ficou mais quieto e evitou dar explicações detalhadas. Tite vem tentando se controlar para não deixar transparecer que já perdeu o sono.

'Sou humano. Claro que sinto, mas temos de trabalhar.' Essa frase virou praticamente o mantra do treinador. Tudo para permanecer tranquilo em meio a uma das poucas crises que teve de enfrentar no Timão.

Desgaste/ Outro ponto que deixa o treinador abatido é notar o desgaste causado por quase três anos à frente do clube. O grupo não está rachado com ele, mas suas palestras não surtem o efeito de antes, na opinião do próprio técnico. A direção gosta de seu trabalho, mas conflitos surgiram recentemente.

Um exemplo: Tite pede a contratação de um centroavante, enquanto a diretoria diz ter um elenco qualificado para disputar todos os títulos em disputa.

'Às vezes, a química simplesmente acaba, como em qualquer casamento. Não sei se acabou, mas posso dizer que Tite e Corinthians não vivem a melhor fase da relação conjugal. Para não atrapalhar, já passou pela cabeça dele sair do clube', completou um membro do estafe alvinegro.

Treinador e Corinthians têm três meses para fazer uma terapia de casal. No fim do ano, o vínculo contratual acabará e, se tudo continuar como está, a chance de cada um tentar ser feliz longe do outro será grande.

Fonte: Diário de São Paulo

Veja Mais:

  • Carille comandou o treino do Corinthians deste sábado, no CT Joaquim Grava

    Pablo treina, e Carille define escalação do Corinthians contra o Atlético-GO

    ver detalhes
  • Clayson foi relacionado pela primeira vez no Corinthians

    Com estreia de Clayson e Pablo, Corinthians relaciona 22 contra Atlético-GO

    ver detalhes
  • Roberto (à esq.) está pessimista por negócio com Cicinho

    Roberto de Andrade esclarece especulações, vê Cicinho distante e abre o jogo sobre Nenê

    ver detalhes
  • Nenê foi oferecido nos últimos dias para a diretoria do Corinthians

    Nenê é oferecido ao Corinthians; até troca com dois jogadores alvinegros é sugerida

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes