MS: empresário tenta identificar quem jogou garrafa em bandeirinha

MS: empresário tenta identificar quem jogou garrafa em bandeirinha

Nem tudo está perdido para o Corinthians, sobre a possibilidade de perder mais mandos de jogos em razão da garrafa de plástico atirada por um torcedor na tarde de ontem, durante o jogo com a Portuguesa, no estádio Morenão.

O organizador do evento trabalha para identificar o autor da agressão, que atingiu bandeirinha Bruno Salgado Rizo. Se acontecer, o clube pode ser absolvido da acusação.a

“Com a ajuda da Polícia e da segurança no estádio estamos tentando identificar esta pessoa, tudo para não prejudicar o clube que veio jogar na nossa cidade”, lamenta o empresário Eduardo Maluf.

O objeto atingiu a cabeça do bandeirinha, que comunicou o árbitro Raphael Claus. O fato foi mencionado na súmula. "Foi atirada uma garrafa plástica de água contendo líquido em seu interior, atingindo a cabeça do árbitro assistente nº 2. A mesma foi atirada do local onde se encontrava a torcida do S.C. Corinthians Paulista. Informo que o Assistente não necessitou de atendimento médico", escreveu Claus.

Histórico - Se não for identificado o autor, o Corinthians que já será obrigado a cumprir quatro jogos sem jogar em São Paulo pode piorar sua situação e ficar mais dez. Assim o clube não atuaria no Pacaembu mais este ano.

De acordo com o artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), a pena por "deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir lançamento de objetos no campo ou local da disputa do evento desportivo" varia de R$ 100 a R$ 100 mil, além da perda de um a dez jogos de mando.

A equipe também foi punida na Copa do Brasil, por conta dos torcedores que usaram sinalizadores no estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde, no jogo de ida contra o Luverdense. A perda de dois mandos poderá fazer com que o Corinthians jogue uma eventual final longe de São Paulo.
Campo Grande News

Fonte: Aquidauana News

Veja Mais:

  • Artilheiro do Brasileirão, Jô pode levar novo gancho do STJD

    Jô e Clayson, do Corinthians, voltam a ser julgados no STJD

    ver detalhes
  • Antonio Roque Citadini é candidato da oposição à presidência do Timão

    Em defesa à Arena, Citadini lembra crime fiscal de Andrés: 'Arrebentou com as finanças'

    ver detalhes
  • Pablo foi campeão paulista e brasileiro pelo Corinthians em 2017

    Corinthians volta a negociar com Pablo e pode contratá-lo para 2018, diz portal

    ver detalhes
  • Vasconcelos deve ter contrato estendido com o Timão até o fim de 2019

    Corinthians prepara extensão de contrato a artilheiro da Copinha

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes