Atacante menos utilizado no ano, Pato ganha nova chance de Tite

Atacante menos utilizado no ano, Pato ganha nova chance de Tite

Quem esperava, no início do ano, que Alexandre Pato logo seria titular do Corinthians se deu mal. Dez meses depois, o camisa 7 é o atacante menos utilizado por Tite na temporada, muito por conta de sua dificuldade na marcação. Nesta quarta, ele terá uma nova chance do treinador para conseguir seu espaço na equipe.
Alexandre Pato foi a última revelação de Tite em sua entrevista coletiva da terça-feira, em Mogi Mirim, quando ameaçou fazer mistério sobre a escalação e acabou contando algumas de suas escolhas. A opção pelo ex-jogador do Milan é incomum na temporada corintiana.
Ele é quem menos esteve em campo entre os quatro principais atacantes do elenco. Romarinho e Emerson, cujas rotinas não foram afetadas por convocações, ficaram 3604 e 3393 minutos em campo ao longo do ano, espalhados em 55 e 47 jogos, respectivamente.
Guerrero, jogador cujas características mais se assemelham a Pato, perde em número de aparições: são 43 contra 47. O camisa 7, porém, saiu mais vezes do banco e somou "só" 2238 minutos em campo, contra 3235 do peruano. Não por acaso, "mais tempo" foi um pedido recorrente do atacante ao longo do ano.
As lesões, que consumiram seus anos anteriores, não são mais a razão do ocaso. No Corinthians, Pato foi submetido a uma bateria de exames e só teve um problema médico. Quando era titular do time, no primeiro semestre, ele sentiu uma dor no músculo da coxa direita e perdeu alguns jogos por precaução. Depois disso, só não esteve à disposição de Tite quando viajou com a seleção brasileira.
A explicação para o tempo no banco de reserva é simples, e o treinador já deu dicas em suas entrevistas. Segundo ele, falta a Pato "competir" mais em campo, o que pode ser traduzido como poder de marcação.
Apesar de ter sido formado no Rio Grande do Sul e na Itália, centros conhecidos pelo futebol de força, Alexandre Pato não tem o combate como principal característica. Ele é, entre os quatro atacantes, aquele que menos desarmou rivais ao longo do ano, segundo o Datafolha. No esquema de Tite, a participação de todos no sistema defensivo é um pré-requisito para qualquer atleta.

Fonte: Tribuna Hoje

Veja Mais:

  • Rodriguinho enfrenta o Patriotas na Colômbia; fora Gabriel, Carille promove quatro novidades

    Em treino na Colômbia, Carille define escalação do Corinthians para jogo da Sul-Americana

    ver detalhes
  • Cássio ergue taça de campeão paulista 2017; jogador está perto de atingir 300 jogos

    Perto dos 300 jogos, Cássio elege Corinthians de 2017 o melhor grupo do qual fez parte

    ver detalhes
  • Da arquibancada para o campo: estádio de adversário do Corinthians não tem alambrado; veja vídeo

    Da arquibancada para o campo: estádio de adversário do Corinthians não tem alambrado; veja vídeo

    ver detalhes
  • Romarinho foi protagonista da final da Libertadores há cinco anos

    Viraliza na web versão de gol do Romarinho narrado por Galvão Bueno; assista

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes