Ex-dirigente da base do São Paulo se junta a clubes que querem a exclusão do clube da Copinha

Ex-dirigente da base do São Paulo se junta a clubes que querem a exclusão do clube da Copinha

Ex-dirigente da base do SPFC, René Simões viu de perto os métodos do clube

Ex-dirigente da base do SPFC, René Simões viu de perto os métodos do clube

O boicote ao São Paulo na Copa São Paulo de Futebol Junior de 2014 pode ganhar mais aliados nos próximos dias. Nesta segunda-feira, representantes de Botafogo, Flamengo, Fluminense, Vasco, Palmeiras, Ponte Preta e Vitória se reuniram juntamente com o ex-diretor de categorias de base do São Paulo, René Simões para levar um posicionamento à Federação Paulista de Futebol (FPF). Ainda que não estivessem presentes a reunião, Corinthians e Santos deram apoio a iniciativa.O encontro aconteceu em uma das salas de General Severiano, sede do Botafogo no Rio de Janeiro.

Após pedir demissão do cargo de dirigente de categorias de base do São Paulo Futebol Clube por discordar da política de transações na base imposta pelo clube, René Simões virou um símbolo da luta contra a forma que o São Paulo age com os atletas abaixo de 15 anos. Segundo o ex-dirigente, atualmente sem clube, existia um acordo entre os clubes para que não houvesse transações com outros clubes envolvendo jogadores com idade abaixo de 15 anos, porém, o São Paulo descumpre o 'acerto verbal'.

Na visão de René Simões, apontada na reunião desta segunda-feira, o que caracteriza a falta de ética do São Paulo é que normalmente os jogadores pescados em outros clubes são de seleções brasileiras de base. ' O São Paulo diz que faz bem aos atletas, levando eles para uma estrutura muito forte, com aulas e tudo mais, mas é estranho que façam isso apenas com jogadores de seleções brasileiras', disse.

Na visão dos clubes reunidos nesta segunda-feira, a CBF também precisa agir contra a má conduta do São Paulo. Segundo o que foi discutido na reunião, é estranho também que as seleções de base utilizem sempre o CT de Cotia como concentração.

O anúncio de um boicote de ainda mais equipes do futebol brasileiro à Copinha deve sair nos próximos dias. Palmeiras, Santos e Corinthians já deram mostras de que podem se juntar a Botafogo, Flamengo, Fluminense, Vasco, Ponte Preta e Vitória. Os três grandes no boicote ao time do Morumbi. Vale lembrar que os quatro grandes de São Paulo são os clubes fundadores da Copa São Paulo e uma competição sem três destes clubes seria uma tragédia para a FPF.

Mais do boicote
Nos últimos anos, clubes como Vasco, Ponte Preta, Coritiba, Goiás, Vitória e Portuguesa têm reclamado do assédio do Sampa a jogadores de suas bases. O time do Morumbi estaria infringindo um acordo de cavalheiros firmados pelos dirigentes, para proteger jogadores da base que não tenham contratos profissionais ?' antes dos 16 anos é proibido firmar este tipo de vínculo.

A gota d?água para a decisão dos clubes foi a última acusação feita pela Ponte Preta. Há algumas semanas, o goleiro Lucão sumiu da Macaca e começou a treinar no CT de Cotia. O jogador havia acabado de ser um dos destaques da Copa do Brasil Sub-17 e fora convocado para Seleção Brasileira da categoria.

Uma das principais promessa da Macaca, Lucão completa 16 anos em dezembro e só então poderia legalmente assinar contrato com qualquer clube. A ideia da Ponte era oferecer imediatamente um aumento do valor da ajuda de custo, que se aproximaria dos valores que seriam pagos na assinatura do primeiro contrato profissional. Em 2014, ele seria incorporado como quarto goleiro do time principal. O empresário dele é Edson Souza, que é sócio da empresa Contra Ataque, que tinha uma parceria na categoria de base da Ponte Preta. Ele foi um dos responsáveis por ter 'armado' este golpe no clube campineiro.
Embora não haja impeditivos legais contra as ações do São Paulo, os clubes contestam a parte ética. Caso a prática torna-se algo comum, a tendência é de que muitos clubes deixem de investir na revelação de jogadores, sobretudo os médios e os pequenos que não conseguem oferecer a mesma estrutura dos grandes. Assim como uma pirâmide, com uma base menor, a tendência é que a ponta do futebol também seja menor.

Reincidência

O São Paulo já havia sido alvo de boicote dos clubes em dois tradicionais torneios de categorias de base: Taça BH e Copa 2 de Julho. Em ambos os casos, a atitude deu resultado, mas o clube são-paulino alegou que desistira dos torneios para focar no Paulista Sub-20.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes