Corinthians negociou zagueiro Marquinhos porque Tite queria que jogador esperasse mais um ano

Corinthians negociou zagueiro Marquinhos porque Tite queria que jogador esperasse mais um ano

Marquinhos tá destruindo na Champions League

Marquinhos tá destruindo na Champions League

O ex-presidente corintiano, Andrés Sanchez, tem uma explicação: “É simples. O jogador tinha ainda mais um ano e quatro meses de contrato com o clube. Recebemos a proposta. Consultamos o treinador para saber se ele seria aproveitado logo. O Marquinhos era reserva do reserva do reserva. O técnico disse que não, que ele teria que esperar mais um ano para ter a chance dele. Ele ficaria no grupo, mas teria que esperar porque estava cru ainda. Então emprestamos ele”.

O técnico é o mesmo de hoje: Tite.

O que ninguém poderia esperar é que o zagueiro de 19 anos fosse agradar tanto na Europa. Ele vale hoje cerca de R$ 110 milhões, preço pago pelo Paris Saint Germain ao clube italiano. É um dos cinco defensores mais caros do mundo. E nem começou a carreira direito.

“Quem poderia adivinhar que daria nisso?”, perguntou Sanchez.

Esta transação rendeu R$ 4,5 milhões ao Corinthians pela cota de clube formador.

O zagueiro Marquinhos é uma das estrelas do PSG. Ele custou ao time francês cerca de 30 milhões de euros. É titular na zaga. Já marcou três gols nesta temporada e anda em alta na Europa. Os jornais portugueses publicam, nesta semana, reportagens com a notícia de que o jovem atleta poderá atuar pela seleção portuguesa. Ele tem dupla cidadania.

Marquinhos foi formado na base do Corinthians. Subiu para o time profissional em 2011. Foi emprestado ao Roma no segundo semestre de 2012 por €$ 1,5 milhão, com preço do passe estipulado em mais €$ 3,5 milhões. Aprovado, o zagueiro foi contratado pelo clube italiano.

No total, o clube brasileiro ganhou R$ 13 milhões.

Andrés Sanchez continua achando que o clube fez bom negócio. “O jogador queria renovar contrato e ganhar R$ 400 mil por mês mais R$ 5 milhões de luvas. Isto é impossível”, disse. Na verdade, o empresário Giuliano Bertolucci pressionou o clube. Queria ver Marquinho jogando no time principal, para que ele aumentasse o valor de mercado. Depois, convenceu os diretores da Roma em investir no garoto. Estava certo.

“Quando ele foi campeão da Copa São Paulo de Juniores, a imprensa falava que o craque era o Antonio Carlos (também zagueiro e capitão do Sub-17 corintiano). Quem poderia dizer que ele ia virar o que virou? A Roma apostava no Leandro Castan (outro defensor do Corinthians) e agora estão querendo devolvê-lo ao Brasil. Futebol tem estas coisas”, falou o dirigente que cuida agora da construção do Itaquerão, arena alvinegra que vai ser sede da abertura da Copa do Mundo.

Fonte: Terra

Veja Mais:

  • Jogadoras do Corinthians precisam vencer o Santos para garantir o título

    Corinthians enfrenta o Santos pela finalíssima do Brasileiro Feminino

    ver detalhes
  • Fernando César (empresário), Roberto de Andrade, Pablo, Flávio Adauto e Alessandro em reunião

    Corinthians acerta permanência de Pablo; resta acordo com Bordeaux

    ver detalhes
  • Walter não será liberado pelo Corinthians

    Corinthians bate o martelo e não libera Walter para o São Paulo; novo encontro no sábado

    ver detalhes
  • Meia sentiu a costela após dividida com Betão

    Jadson tem fratura constatada e desfalca Corinthians por um mês

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes