Clubes negociam com CBF adoção de pena a devedores

Clubes negociam com CBF adoção de pena a devedores

Clubes negociam com CBF adoção de pena a devedores

Clubes negociam com CBF adoção de pena a devedores

Brasília, DF, 17 (AFI) - Em sintonia com algumas reivindicações do movimento Bom Senso FC, que reúne os principais jogadores do Brasil, os clubes negociaram nesta quinta-feira com a CBF a adoção de algumas medidas para moralizar o futebol brasileiro. Eles concordam com o fair play financeiro, permitindo punição a quem atrasar o pagamento de salários, e pedem maior prazo para quitar as dívidas com o governo. Além disso, admitem fazer uma revisão do calendário, principal pauta dos atletas.

Os presidentes do Coritiba, Vilson Ribeiro de Andrade, do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, do Internacional, Giovanni Luigi, e do Vitória, Alexi Portela, representaram os demais clubes em reunião realizada na tarde desta quinta-feira na sede da CBF, no Rio. E saíram animados da conversa que tiveram com o vice-presidente da entidade, Marco Polo del Nero.

De acordo com os dirigentes presentes na reunião, algumas medidas em estudo devem ser colocadas em prática em 2015. Uma delas seria a de perda de pontos para o clube que atrasar o pagamento salarial dos jogadores na competição em disputa, reivindicação que faz parte do projeto do fair play financeiro proposto pelo Bom Senso em encontro recente com a própria CBF.

Outro ponto convergente entre as reivindicações é a aplicação da pena aos clubes que não apresentarem certidões negativas - ou seja, quem estiver em atraso no pagamento de impostos, taxas e tributos -, que, nesse caso, não poderiam disputar os campeonatos oficiais. Para que isso aconteça, porém, as agremiações pedem maior prazo para quitar as dívidas com o governo.

'Não queremos anistia', avisou o presidente do Flamengo, ressaltando que, no entanto, os clubes precisam de um alongamento do prazo para pagamento da dívida, o que deve ser proposto ao governo. 'Foi uma reunião produtiva para chegar a um caminho que possa levar ao encaminhamento de um projeto de moralização do futebol brasileiro. Vai ter um choque de gestão', completou.

Segundo Eduardo Bandeira de Mello (foto), há um consenso entre os grandes clubes do futebol brasileiro com relação a essas questões. A ideia é que aconteça uma nova reunião na semana que vem, também com a participação de representantes do movimento Bom Senso e do Sindicato dos Atletas, para que sejam definidas possíveis mudanças e eventuais propostas para o governo.

Apesar da reunião ter se concentrado na questão das dívidas, os clubes também admitiram fazer mudanças no calendário, como defendem os jogadores. A ideia inicial é atrasar um pouco o início dos campeonatos estaduais no ano que vem, quando faltam datas por causa da Copa, e, depois, tentar melhorar a situação para 2015. Mas esse ponto ainda será discutido no próximo encontro.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Carille comandou o treino do Corinthians deste sábado, no CT Joaquim Grava

    Pablo treina, e Carille define escalação do Corinthians contra o Atlético-GO

    ver detalhes
  • Clayson foi relacionado pela primeira vez no Corinthians

    Com estreia de Clayson e Pablo, Corinthians relaciona 22 contra Atlético-GO

    ver detalhes
  • Clayson deve estrear com a camisa do Corinthians neste domingo

    Relacionado pela primeira vez, Clayson faz declaração à torcida do Corinthians em rede social

    ver detalhes
  • Roberto (à esq.) está pessimista por negócio com Cicinho

    Roberto de Andrade esclarece especulações, vê Cicinho distante e abre o jogo sobre Nenê

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes