Cigano aposta em seu 1º mestre após "perder" técnico para Anderson

Cigano aposta em seu 1º mestre após "perder" técnico para Anderson

Cigano aposta em seu 1º mestre após "perder" técnico para Anderson

Cigano aposta em seu 1º mestre após "perder" técnico para Anderson


Uma das principais novidades de Junior Cigano nos últimos anos, depois que acertou com o Corinthians, foi colocar em seu treinamento o técnico Ramon Lemos, que tinha conquistado fama como mentor de Anderson Silva. Mas o mestre de jiu-jístu não estará ao lado do peso pesado neste sábado, na luta contra Cain Velasquez, no UFC 166, em Houston.

Como foi publicado pelo jornal Folha de S. Paulo nesta quinta-feira, Anderson Silva convocou todo seu time para um trabalho exclusivo para a luta contra Chris Weidman, em dezembro. Com isso, Ramon teve de deixar a equipe de Cigano na reta final de preparação para o combate valendo o cinturão dos pesados.

Junior encarou essa saída com naturalidade, até porque, Lemos já está com Anderson há muito mais tempo. Cigano só conheceu Ramon pelo trabalho dele com o Spider, nada mais natural do que deixá-lo ir nesse momento em que Silva está trabalhando para recuperar o cinturão dos médios.

Para essa terceira luta contra Velasquez, Cigano apostou em Yuri Carlton para substituir Ramon. Ele é o primeiro mestre de Junior, quem o descobriu e o colocou no mundo das lutas, além de tê-lo graduado faixa preta da arte suava. Apesar de não ter ficado em seu córner nos últimos anos, Yuri nunca deixou de trabalhar com o peso pesado.

'O Yuri estava lá o tempo todo, então ele já sabia o que fazer, com o que estávamos tentando seguir. Ele o Cara de Sapato também, que estava me ajudando. O pessoal todo já estava acostumado com o trabalho do Ramon, continuamos o trabalho dele. É sempre importante ter pessoas boas ao redor e o Ramon me ajudou muito. Infelizmente ele não pode estar aqui, mas tudo bem', explicou Cigano.

'Para mim é muito importante, estou feliz de ele estar comigo aqui. É um cara que começou comigo, que me descobriu para luta, quem descobriu que tinha talento. É a primeira vez que ele vai ver um UFC aqui fora, que ele vem para os Estados Unidos. Ele está como uma criança, estou feliz de dar essa oportunidade para ele. Tê-lo no meu córner, ter sua voz ao meu lado, será muito importante. Ele trás paz para mim', completou.

Junior ainda contou que eles mantiveram o jogo que já tinha sido passado pelo próprio Ramon no início da preparação, principalmente por ele ser o responsável de trabalhar a transição do jiu-jítsu para o MMA. 'Mantivemos a parte do chão, mudamos pouca coisa depois que o Ramon saiu. Eu fui trazendo o que eu gosto para meu jogo, eles mostram as posições, o que devo fazer. Se eu gosto, eu incluo no meu jogo.'

Foto: UOL

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Copa Sul-Americana terá 32 classificados na segunda fase

    Copa Sul-Americana chega a 21 classificados; torneio pode ter até sete campeões da Libertadores

    ver detalhes
  • Léo Santos (à dir.) deixou atividade mais cedo por conta de bolhas nos pés; Paulo Roberto foi testado na zaga

    Zagueiro deixa treino e faz Carille improvisar nesta quinta-feira; veja escalação do Corinthians

    ver detalhes
  • O meia Régis, do Bahia, recebeu elogios do técnico Fábio Carille

    Corinthians prioriza reforço para a zaga, e dispensa indicação por meia do Bahia

    ver detalhes
  • Sem oportunidades, Bruno Paulo está próximo de deixar o Corinthians

    Fora dos planos do Corinthians, Bruno Paulo negocia com time pernambucano

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes