Com mudanças, Corinthians quer reagir contra Criciúma

Com mudanças, Corinthians quer reagir contra Criciúma

1.6 mil visualizações 23 comentários Comunicar erro

Foram várias rodadas jogando para não perder, como diante de Cruzeiro, São Paulo e Grêmio. Neste sábado, às 21 horas, no estádio Novelli Júnior, em Itu (SP), diante do Criciúma, o Corinthians muda a postura e promete ir para cima em busca da vitória que serviria para amenizar a crise. Os 11 escalados pelo técnico Tite entram em campo pressionados a atuar bem. Além de defenderem a sua honra, tentam provar que têm condições de permanecer para 2014.


Após péssima campanha neste segundo semestre, a diretoria resolveU enquadrar os jogadores. Para ela, muitos se acomodaram e esqueceram de jogar pela equipe. O Corinthians que iniciou entre os favoritos ao título agora briga contra o rebaixamento e uma reestruturação já anda a passos largos.

Sonhando com a manutenção de Tite no próximo ano, o direção alvinegra negocia com atacantes capazes de não deixar o time quatro rodadas sem anotar gols - são apenas três anotados nos últimos 13 jogos. E, para mexer com o brio do atual elenco, resolveu expor o trabalho para jogar ainda mais pressão. 'Esse time tem de reagir, ele tem condições de jogar mais no campeonato', afirmou o diretor de futebol Roberto de Andrade. 'Temos confiança na volta do bom futebol e já estamos trabalhando na busca por reforços para 2014'.

O presidente Mário Gobbi anda indignado com a postura apática de alguns atletas e lembra que o fato de terem participado de grandes conquistas não significa que possam se acomodar. Alexandre Pato volta à equipe pressionado. Contratado por R$ 40 milhões, ele entra em campo sob desconfiança da torcida. Apesar dos 15 gols no ano, a estrela da trupe ainda não mostrou um futebol capaz de justificar tamanho investimento. Renato Augusto, que deve atuar por 45 minutos, é outro que precisa mostrar serviço. Mesmo ambos não vindo atuando há algum tempo.

Os mais experientes - casos de Alessandro, Fábio Santos, Paulo André, Danilo (perdeu a posição para Douglas) e Emerson (levou um jogo de suspensão por tapa em Ferdinando, da Portuguesa, e não joga) - também estão com a corda no pescoço. São cobrados para dar suporte aos jovens e, ao mesmo tempo, precisando dar resposta em campo.

'O problema é nosso, dos jogadores. Está na hora de jogarmos melhor e tirarmos o time desta situação', reconheceu Alessandro. 'Temos de ganhar nesse sábado. Jogando bem, se impondo e saindo na frente no placar', pregou Tite, ciente de que o adversário, apesar de estar na zona de rebaixamento, já complicou a vida de outros grandes vencendo São Paulo, no Morumbi, e Grêmio, em Porto Alegre.

Ganhar significa abrir oito pontos de um rival direto e ganhar um respiro na tabela de classificação. Tropeçar pelo quinto jogo seguido pode deixar a abalada harmonia com a torcida insustentável, algo que não ocorria faz tempo.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Balbuena segue sem estender vínculo com o Corinthians

    Corinthians aciona Vampeta para tentar ajudar na renovação de Balbuena; clube se pronuncia

    ver detalhes
  • Vilson está afastado dos gramados desde março de 2017, quando passou por cirurgia

    Corinthians paga R$ 60 mil por atraso de 13 meses e quita dívida pela contratação de Vilson

    ver detalhes
  • Timão recebe o arquirrival Palmeiras na Arena neste sábado

    Torcida garante 33 mil ingressos para primeiro Dérbi de 2018; venda física começa nesta quarta

    ver detalhes
  • Ralf foi apresentado pelo Corinthians no início da tarde desta terça-feira, no CT

    Apresentado, Ralf fala em 'momento de Gabriel', mas avisa: 'Vou buscar meu espaço'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes