TV inglesa relata sinalizador e cita episódio do Corinthians

TV inglesa relata sinalizador e cita episódio do Corinthians

TV inglesa relata sinalizador e cita episódio do Corinthians

TV inglesa relata sinalizador e cita episódio do Corinthians

Ao noticiar o caso do torcedor que jogou um sinalizador nas costas do bandeirinha da partida entre Tottenham e Aston Villa, neste domingo, pelo campeonato inglês, a emissora de TV inglesa BBC, em sua página na internet, relembrou o episódio ocorrido em fevereiro deste ano na Bolívia, quando um sinalizador atirado pela torcida do Corinthians matou o garoto boliviano Kevin Espada.

No dia 20 de fevereiro deste ano, em uma partida pela primeira fase da Copa Libertadores, quando o Corinthians enfrentava o San Jose, na cidade de Oruro, na Bolívia, logo na estreia na competição, um torcedor corintiano disparou um sinalizador em direção à torcida local.

O sinalizador atingiu o rosto de Kevin Espada, de 14 anos, que chegou a ser levado para um hospital, mas não resistiu ao ferimento.

A morte do garoto fez com que 12 corintianos ficassem presos por meses na Bolívia.

A BBC lembrou de outros casos graves que ocorreram na Inglaterra e lembrou que sinalizadores do tipo podem atingir uma temperatura de até 1.600 graus Celsius. De acordo com o site do canal Sky, dois homens foram presos.

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Mesmo com Jô, Timão não foi páreo para Flamengo na tarde deste domingo

    Sonolento, Corinthians leva três no primeiro tempo e é derrotado pelo Flamengo

    ver detalhes
  • Após revés, Timão foi aplaudido por torcedores presentes na Ilha do Urubu

    Volante beira nota zero, e Giovanni é eleito o melhor do Corinthians em derrota

    ver detalhes
  • Danilo fica no Corinthians por mais uma temporada

    Carille confirma renovação do contrato de Danilo com Corinthians

    ver detalhes
  • Balbuena e Romero, os paraguaios do Corinthians

    Romero se torna o estrangeiro com mais jogos na história do Corinthians; Balbuena chega ao 100º

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes