Para Tite, apoio da diretoria vale mais do que aumento no Corinthians

Para Tite, apoio da diretoria vale mais do que aumento no Corinthians

Por Meu Timão

Tite começa a demonstrar que quer ficar no Corinthians

Tite começa a demonstrar que quer ficar no Corinthians

Depois da vitória sobre o Fluminense, que levou o time aos 45 pontos e praticamente acabou com a chance de rebaixamento, Corinthians e Tite vão tratar da renovação de contrato. A diretoria já tem até uma proposta: mais um ano de vínculo e reajuste de 20% no seu salário, que é de cerca de R$ 500 mil. Essa conversa, que será comandada pelo empresário do técnico com os dirigentes, deve ocorrer depois do jogo contra o Coritiba, amanhã, ou na pior das hipóteses após o jogo de domingo contra o Vasco.

Mas essa proposta de reajuste de salário não terá interferência na decisão do treinador em permanecer no clube. Tite quer ouvir dos dirigentes do futebol e do presidente Mário Gobbi qual o projeto para 2014 e, principalmente, quer ter segurança e apoio da cúpula para continuar comandando o time. Tite vem sendo fritado por pessoas dentro do clube, de dirigentes a conselheiros com trânsito na direção. Há quem defenda o retorno de Mano Menezes – embora haja uma ala resistente a ele no clube – e Oswaldo de Oliveira é o preferido do gerente de futebol Edu Gaspar, no caso de troca de comando.

Tite, na verdade, ainda não se decidiu se quer continuar ou não no Corinthians. O que está certo em sua cabeça é que ele não comandará nenhuma outra equipe no Brasil num curto espaço de tempo caso deixe o Corinthians. Se sair, Tite vai trabalhar fora do País ou passará por um período sabático. Estaria portanto descartada a chance de ele comandar Santos ou Internacional, por exemplo. O Corinthians pode amanhã garantir matematicamente a permanência na Série A. Se ao menos empatar com o Coritiba alcançará a meta estabelecida de 46 pontos. Foi o restou para a equipe, que no início do campeonato era apontada como favorita ao título. Pato, autor do gol da vitória contra o Fluminense, pode voltar a ser titular, caso Renato Augusto, desgastado, não possa jogar. Guilherme é dúvida.

Fonte: Estadão

Veja Mais:

  • Jô demonstrou desconforto durante viagem à Argentina

    Após polêmica, Jô demonstra forte abatimento; veja relato da viagem do Corinthians à Argentina

    ver detalhes
  • Romero conversou com a imprensa estrangeira no aeroporto da Argentina

    Com assédio a Romero e Cássio, delegação do Corinthians desembarca em Buenos Aires

    ver detalhes
  • Romero não marca há exatos 100 dias pelo Corinthians

    Idolatrado pela Fiel na Arena Corinthians, Romero completa exatos 100 dias sem gol

    ver detalhes
  • Jô marcou o único gol da vitória do Timão sobre o Vasco

    Falar a verdade ou assegurar vitória do Corinthians? Fiel vota no que faria se bola pegasse no braço

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes