Abandonado pela FPF, futebol paulista passa vergonha em 2013

Abandonado pela FPF, futebol paulista passa vergonha em 2013

Abandonado pela FPF, futebol paulista passa vergonha em 2013

Abandonado pela FPF, futebol paulista passa vergonha em 2013

Preocupado apenas em assumir a presidência da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) na próxima eleição, Marco Polo Del Nero esqueceu que ainda é o presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF). O reflexo do abandono da entidade está nas péssimas campanhas realizadas pelos clubes paulistas nas quatro divisões do Campeonato Brasileiro.


Sem apoio nenhum da FPF e de Marco Polo Del Nero, o Estado de São Paulo corre o risco de ter apenas os quatro grandes na elite do Brasileirão em 2014, já que o Palmeiras conquistou o acesso. Por outro lado, a Ponte Preta está virtualmente rebaixada para a Série B e a Portuguesa, apesar de depender apenas de suas próprias forças, também corre risco de cair. No entanto, nem mesmo Corinthians, São Paulo e Santos fizeram boas campanhas neste ano.

O paulista melhor colocado no Brasileirão é o Santos, que aparece na oitava colocação, seguido por São Paulo (9º) e Corinthians (10º). Faltando duas rodadas para o fim do campeonato, os três apenas cumprirão tabela nesses próximos jogos, pois não correm risco de rebaixamento e também não têm mais chances de conquistarem uma vaga na Copa Libertadores. No ano que vem, o Estado corre o risco de não ter nenhum representante na principal competição sul-americana.

Ponte Preta e São Paulo são os únicos que têm chances de garantirem vaga na Libertadores de 2014. Os dois estão na semifinal da Copa Sul-Americana e quem for campeão se classifica para a pré-Libertadores. Apesar de tentar ajudar o Tricolor - não fez nada para que a Conmebol liberasse o Moisés Lucarelli apesar da Ponte ter apresentado um laudo do Corpo de Bombeiros -, a FPF viu a situação se complicar na partida de ida, quanto a Macaca venceu por 3 a 1 em pleno Morumbi.

Outras divisões!
Se na elite o apoio já não existe, o que os clubes que disputam as outras divisões do Campeonato Brasileiro podem esperar de Marco Polo Del Nero. Na Série B, o São Caetano teve seu rebaixamento decretado com uma rodada de antecedência e ainda pode receber a companhia do Guaratinguetá, que faz um confronto direto contra o Atlético-GO na última rodada. Os paulistas precisam de um simpes empate, mas terão pela frente um time que conta com apoio da Federação Goiana de Futebol (FGF).

Tirando o Palmeiras, que conseguiu o acesso e o título da Série B de forma tranquila, os outros clubes paulistas passaram sufoco e só conseguiram escapar do rebaixamento nas últimas rodadas. O Oeste está na 15ª colocação e apenas cumpre tabela, assim como o Bragantino, 12º colocado.

A Série C de 2013 também precisa ser esquecida pelos três representantes paulistas. Apesar de sua tradição, o Guarani vem passando por sérios problemas financeiros e, sem a ajuda da FPF, se viu obrigado a montar um elenco limitado e que terminou apenas na sexta colocação do Grupo B, conseguindo ficar de fora das quartas de finais. O mesmo aconteceu com o Mogi Mirim, que ficou na quinta posição. A pior situação é a do Grêmio Barueri, lanterna e rebaixado para a Série D.

Por falar em Série D, mais um desempenho abaixo da crítica dos paulistas. O Botafogo por muito pouco não ficou na lanterna do Grupo A8, assim como a Penapolense no Grupo A7. Já o Santo André ainda evitou um vexame ainda maior ao se classificar para as oitavas de finais, mas seria eliminado logo depois pelo Metropolitano.

Exemplos a serem seguidos
Ao inves de se preocupar apenas com o próprio umbigo, Marco Polo Del Nero deveria utilizar de exemplo presidentes das federações de Goiânia, Pernambuco e Santa Catarina, que ajudaram os clubes e colocaram os Estados em evidência no cenário nacional.

Sob a presidência de André Pitta (foto), a Federação Goiana de Futebol (FGF) contribuiu para o sucesso do Goiás no Brasileirão - está brigando pela Libertadores - e do Vila Nova - subiu para a Série B do Brasileiro. Além disso, a entidade não vem medindo esforços para ajudar o 'quebrado' Atlético-GO a escapar do rebaixamento à Série C.

Já a Federação Catarinense de Futebol (FCF), presidida por Delfim Peixoto, 'levou' a Chapecoense de forma inédita para a elite do Campeonato Brasileiro, inclusive conquistando o vice na Série B, e o Palmeiras do Oeste ainda pode ter a companhia do Figueirense, que depende apenas de suas próprias forças na última rodada para conquistar o acesso. O Criciúma lutou e tem tudo para escapar do rebaixamento. Assim, o estado de Santa Catarina teria quatro representantes na elite.

Outro exemplo a ser seguido por Marco Polo Del Nero é o de Evandro Barros de Carvalho, presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF). O rebaixamento desastroso do Náutico foi ofuscado pelas grandes campanhas realizadas por Sport, Santa Cruz e Salgueiro. O Leão garantiu o acesso à elite com uma rodada de antecedência e o Tricolor, garantido na Série B do ano que vem, briga pelo título da Série C com o Sampaio Corrêa. Quem também não decepcionou foi o Salgueiro, que subiu na Série D.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes