Ciente da possível atitude do Bom Senso, dirigente explica situação do Náutico

Ciente da possível atitude do Bom Senso, dirigente explica situação do Náutico

Bom Senso FC já fez inúmeros protestos no início das partidas

Bom Senso FC já fez inúmeros protestos no início das partidas

Recife, PE, 29 (AFI) - Quem imaginava que o Náutico seria o menos importante dos figurantes das últimas rodadas do Brasileirão estava completamente enganado. De rebaixado, o clube virou protagonista do que pode ser uma revolução no futebol brasileiro depois de os jogadores entrarem em conflito com a diretoria por conta do atraso no pagamento de salários.


Já no fim da noite de quinta-feira, quase madrugada adentro, o Bom Senso FC reagiu à posição da diretoria do Náutico e prometeu paralisar o Campeonato Brasileiro 'IMEDIATAMENTE(grafado em letras maiúsculas pelo grupo) caso exista alguma tentativa de retaliação aos atletas e o não pagamento da dívida'.

A crise surgiu porque, após o treino de quinta-feira no Náutico, o capitão do grupo, o jogador Martinez (ex-Palmeiras) liderou os atletas alvirrubros em entrevista coletiva e revelou a falta de pagamento de salários a atletas que estão no departamento médico do clube. Todos os jogadores do Náutico se reuniram no protesto.

'Jogadores machucavam e não recebiam. Muitos até tentavam voltar antes para pagar as contas', disse Martinez, fazendo duras críticas à diretoria. 'Vi que a presidência só culpava os jogadores, não é dessa maneira que funciona o futebol. Tivemos muitos problemas.'

O volante não quis falar em greve, mas admitiu que, se os pagamentos não forem feitos até esta sexta-feira, o grupo pode estudar não entrar em campo domingo contra o Vasco. O problema é que o Náutico já avisou: não irá pagar a dívida.

'Deram o prazo para a direção fazer esse pagamento até amanhã (sexta-feira) e esse salário não vai ser pago amanhã porque o clube não tem condições no momento', disse, ao SporTV, o gerente de futebol do clube, o ex-jogador Lúcio Surubim, revelando que o Náutico promete pagar tudo entre 5 e 10 de dezembro.

Surubim, porém, admitiu que parte dos jogadores recebeu salários e outros não. 'Demos preferência aos jogadores da casa. Não deu para pagar todo mundo. O presidente preferiu pagar alguns, mas o ideal seria pagar todo mundo', comentou Surubim. 'Não precisa ser tão radical. Tantos clubes com dois meses, três meses atrasados', alegou o dirigente, que ainda defendeu o Bom Senso, criticando os 'exorbitantes' salários pagos a jogadores e treinadores.

O Bom Senso, porém, promete agir caso uma solução não seja encontrada. 'Os jogadores estão cobrando o justo e o que é devido pelo clube. Aguardamos soluções urgentes', escreveu o grupo, criticando 'a repercussão interna e as ameaças públicas sofridas pelos profissionais'.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Pelada registrada no Amapá, onde Caio presenciou o tradicional 'futilama'

    Do Amapá à Antártida: torcedor do Corinthians, fotógrafo percorre o mundo em busca de peladas

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes