Vasco subsidiou organizadas após 1ª briga e bancou 50% dos ingressos em SC

Vasco subsidiou organizadas após 1ª briga e bancou 50% dos ingressos em SC

Vasco subsidiou organizadas após 1ª briga e bancou 50% dos ingressos em SC

Vasco subsidiou organizadas após 1ª briga e bancou 50% dos ingressos em SC



A briga envolvendo vascaínos e corintianos, dia 25 de agosto, em Brasília, não foi o suficiente para o clube de São Januário rever a relação com as organizadas. A diretoria manteve o subsídio aos torcedores e trabalhou com o desconto de 50% nos ingressos em Santa Catarina. A partida do último domingo entre Atlético-PR e Vasco ficou marcada pelas cenas de selvageria vistas nas arquibancadas da Arena Joinville.

Antes do confronto que resultou em quatro pessoas hospitalizadas e três presas, o fluxo natural em dias de jogos funcionou no hotel vascaíno em Joinville. As organizadas retiraram suas cotas de ingressos e rumaram ao estádio. Tradicionalmente, os clubes costumam auxiliá-las nas viagens. Na agremiação carioca não é diferente.

Alguns deslocamentos para jogos têm direito a ajuda de custo e desconto nos ingressos. O bilhete inteiro para o duelo válido pela última rodada do Brasileirão 2013 custava R$ 100. As organizadas adquiriram pela metade do valor.

'Não tivemos qualquer ajuda de custo no jogo de Joinville. O ingresso saiu 50% mais barato por conta de um procedimento de desconto que já existe há muito tempo também com sócios e por relevância dos jogos', explicou o vice-presidente de patrimônio do Vasco, Manuel Barbosa.

Mas como o Cruzmaltino foi lesado mais uma vez pelo comportamento da torcida e corre o risco de ser punido com perdas de mando de campo, a diretoria convocou uma reunião de emergência na terça-feira para discutir o caso e até retirar definitivamente as facilidades aos grupos organizados.

Aliados de Roberto Dinamite defendem um corte radical na situação para agradar aos grupos políticos e à opinião pública. A administração reconhece que precisa tomar uma decisão e se pronunciar o quanto antes. Na reunião de terça, as diretrizes sobre o futebol em 2014 também serão traçadas após a consumação do rebaixamento.

A pancadaria nas arquibancadas interrompeu a partida entre Atlético-PR e Vasco aos 16min do primeiro tempo. Após mais de uma hora de paralisação, o jogo foi retomado e os paranaenses venceram por 5 a 1. As imagens rodaram o mundo e resultaram em inúmeras críticas ao país por conta da violência sem limites e proximidade da Copa do Mundo.

Os feridos mais graves foram encaminhados para o Hospital Municipal São José. Com traumatismo craniano, os atleticanos Estevão Viana, 24 anos, e William Batista, 19, e o vascaíno Gabriel Ferreira Vitael, 20, permaneceram internados. Diego Cordeiro da Costa Ferreira, 29, também foi encaminhado para o local, mas recebeu alta pouco tempo após a partida.

Três torcedores membros de uma organizada do Vasco foram detidos e transferidos para o Presídio Regional de Joinville. São eles: Leone Mendes da Silva, de 23 anos, Jonathan Santos, 29 anos, e Arthur Barcelos de Lima Ferreira, 26. Eles estavam escondidos dentro de um dos ônibus oriundos do Rio de Janeiro e foram presos pela Polícia Militar. O trio responde por tentativa de homicídio, crime contra o patrimônio público e por ferir o artigo 41B do Estatuto do Torcedor (incitar violência no estádio).

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes