Ano que vem promete ser diferente

Ano que vem promete ser diferente

O zagueiro, de 23 anos, costuma se dar bem contra os atacantes no corpo a corpo

O zagueiro, de 23 anos, costuma se dar bem contra os atacantes no corpo a corpo

Foto: Daniel Augusto Jr/Corinthians

Bom preparo físico e poucas lesões

Desde os tempos de Ponte, Cleber, de 23 anos, esbanja preparo físico. Tem boa explosão muscular, arranque e não costuma perder para os atacantes na corrida. Sabe aproveitar os lances de corpo a corpo com os rivais. Além disso, pouco se machuca.

Bolas aéreas na defesa e no ataque

Mesmo não sendo muito alto -; mede 1,83 m -;, tem boa impulsão e ajuda bastante nas jogadas aéreas dos rivais. Também costuma aparecer bem no ataque. Marcou um gol de cabeça no ano.

Raça e vontade não faltam para ele

Cleber conquistou a torcida nos primeiros jogos por sua vontade em campo. Contra o Flamengo, até encarou Elias, ídolo da Fiel. Não sentiu o peso da camisa e entendeu a filosofia do clube.

Fonte: Diário de São Paulo

Veja Mais:

  • Membro da comissão de Carille se envolveu em confusão com técnico rival

    Briga no túnel do vestiário marca fim de jogo na Arena Corinthians

    ver detalhes
  • Maycon, de falta, marcou para o Corinthians contra o Red Bull Brasil

    Corinthians marca de falta, mas toma gol no finalzinho e fica no empate com Red Bull

    ver detalhes
  • Paulinho fez dois gols pela Seleção Brasileira contra o Uruguai

    Ex-Corinthians, Paulinho faz três, quebra recorde e comanda show da Seleção de Tite no Uruguai

    ver detalhes
  • Transmissão confunde volantes do Corinthians

    TV repete lambança de árbitro e confunde Maycon e Gabriel em lance de gol do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes