Interesse da CBF em manter o Fluminense na Série A pode ser compreendido

Interesse da CBF em manter o Fluminense na Série A pode ser compreendido

Por Meu Timão

José Maria Marin comemorou quando a Unimed colocou dinheiro na CBF

José Maria Marin comemorou quando a Unimed colocou dinheiro na CBF

Em junho de 2013, quando o Brasil passava por forte manifestações, as notícias esportivas ficaram deixadas um pouco de lado. E foi nesse período que a CBF anunciou um novo patrocinador: a empresa Unimed, "investidora anjo" do Fluminense e dona de boa parte dos direitos de jogadores do elenco do clube carioca.

Na ocasião, José Maria Marin comemorou a receita extra da CBF. A seguradora vai patrocinar as Seleções principal, olímpica, Sub-15, Sub-17, Sub-20 e Sub-23, além das equipes nacionais femininas. O acordo de 6 anos é válido até junho de 2019.

Em entrevista na época, o presidente da CBF se gabou da nova publicidade: “Eu e o Marco Polo não temos medido esforços para aumentar a receita da CBF e a contribuição da Unimed nos ajuda em nosso único objetivo: fomentar o futebol brasileiro” - disse Marin, o ladrão de medalhas.

Apesar de comemorar a nova receita, José Maria Marin não quis divulgar de quanto se trata o valor do patrocínio, o presidente da CBF alegou que uma cláusula de confidencialidade no contrato impedia a sua divulgação.

Veja Mais:

  • Michel (à esq.) e o sobrinho foram ao Maracanã naquele 23 de outubro

    Terceiro corinthiano solto no Rio desabafa: 'Fui pra ver o jogo, não pra brigar'

    ver detalhes
  • Torcedores na Arena poderão adicionar patch da Chapecoense em camisas

    Loja da Arena irá personalizar grátis camisas em homenagem à Chapecoense

    ver detalhes
  • Corinthians já definiu profissionais que devem permanecer e ser negociados

    Isaac, Mendoza, Oswaldo... Confira quem chega e quem sai do Corinthians

    ver detalhes
  • É tudo política, estúpido!

    [Marco Bello] É tudo política, estúpido!

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes