Ministério Público de São Paulo declara que Portuguesa pode jogar a Série A

Ministério Público de São Paulo declara que Portuguesa pode jogar a Série A

Por Meu Timão

Roberto Senise Lisboa, promotor do Ministério Público

Roberto Senise Lisboa, promotor do Ministério Público

Baseado no argumento do estatuto do torcedor em que a CBF necessita informar no site da entidade as decisões dos julgamentos no STJD, o Ministério Público de São Paulo abriu uma investigação contra o rebaixamento da Portuguesa.

Segundo o Roberto Senise Lisboa, a decisão do STJD pode ser anulada. Em entrevista ao site "Terra", o promotor do Ministério Público diz que não acha improvável a Portuguesa participar da Série A do Brasileirão 2014.

No julgamento do SJTD que aconteceu no dia 27 de dezembro de 2013, a Lusa foi condenada a perder 4 pontos, por unânimidade, 8 votos a 0. Apesar disso quando os relatores deram os motivos do seus respectivos votos, nenhum deles mencionou que o questionamento do advogado da Portuguesa, que a decisão fere o estatuto do torcedor.

Segundo a entrevista do promotor do MP, a decisão deve ser investigada: "qualquer aluno de direito sabe que isso não deveria ter acontecido" - disse Roberto Lisboa.

O Ministério Público irá investigar se a Portuguesa foi ou não avisada sobre a suspensão de Héverton. A Lusa afirma que no próprio site e sistema da CBF, o atleta estava apontado como apto a participar da última rodada do Brasileirão.

Caso a Portuguesa não consiga reverter a decisão no STJD, o clube já avisou que irá acionar a justiça comum.

Veja Mais:

  • Kazim terá nova oportunidade como titular diante do Palmeiras

    Em treino aberto na Arena, Carille define novo Corinthians para clássico

    ver detalhes
  • Carille terá onze suplentes à disposição no clássico

    Jadson fica fora do Dérbi; veja lista de relacionados do Corinthians

    ver detalhes
  • Jadson deve ser opção a partir da próxima quarta-feira, dia 1

    Jadson confirma que se colocou à disposição para enfrentar o Palmeiras e crava jogo da reestreia

    ver detalhes
  • Sanchez e Roberto de Andrade seguem aliados na política do Corinthians

    Fortalecido após veto do impeachment, Andrés Sanchez cogita voltar à presidência do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes