Bruno Henrique fecha com o Corinthians

Bruno Henrique fecha com o Corinthians

Além do Corinthians, São Paulo e Grêmio também estavam de olho no volante

Além do Corinthians, São Paulo e Grêmio também estavam de olho no volante

Foto: Léo Pinheiro/Futura Press

O vazio deixado por Paulinho ainda incomoda o coração de todo corintiano. Mais do que isso, atrapalha também o meio de campo da equipe. Tite tentou encontrar um substituto. Em vão. Agora, é a vez de Mano Menezes fazer o mesmo.

Em vez de apostar em alguém do atual elenco, o treinador vai contar com Bruno Henrique, de 24 anos, que defendeu a Portuguesa no último Brasileirão.

O volante estava emprestado para a Lusa, mas seus direitos econômicos pertenciam ao Londrina, do Paraná. O Timão adquiriu 50% e a outra metade segue nas mãos da SM Sports. Os dois clubes se acertaram e falta Bruno discutir seus salários. Isso deve ser sacramentado nesta sexta. Contudo, o jogador já fala como atleta do Timão.

'O Corinthians era o meu time quando criança. Bate aquele frio na barriga, porque é um dos maiores clubes do mundo', disse Bruno Henrique.

Com qualidade técnica, já que era meia, ele chega para brigar com Guilherme. Mas suas características são mais parecidas com as de Paulinho: gosta de chegar à frente.

No Brasileirão passado, marcou quatro gols, apenas um a menos do que o peruano Guerrero. Sheik (dois), Romarinho (um), Douglas (um), Renato Augusto (um) e Danilo (zero) fizeram menos do que ele.

Tentativas/ Até agora, o Timão fez três tentativas para substituir Paulinho. Guilherme foi a que mais deu certo. O volante já fez dois gols e se firmou no time. O problema é que não chega tão bem à frente como o ex-camisa, tampouco toca tão bem a bola. Sua característica principal é o chute de longe.

Edenílson também se arriscou por ali, mas logo foi deslocado para a lateral e deve ser negociado com a Udinese. Já Ibson não teve muita felicidade em suas atuações... Chegou a vez de Bruno ter sua chance.

'Nem dormi direito com a notícia. É um sonho', disse o reforço alvinegro.

Opinião

Jorge Nicola, colunista do DIÁRIO

Antecipação e passe são o forte

O Bruno Henrique era meia no começo da carreira, mas acabou se encontrando mesmo como segundo volante. Por esse seu passado, tem bastante qualidade para a posição. Quando jogava pelo Portuguesa, mostrou que bate muito bem de fora da área e tem boa chegada ao ataque. No ano passado, marcou quatro gols pelo time no Campeonato Brasileiro. Um foi de falta -; pode surpreender nesse quesito, já que o Timão não tem um bom batedor -; e os outros três chegando de trás, para completar os passes laterais.

Mas seus pontos mais fortes são a antecipação e a qualidade no passe. Com essas duas características, consegue chegar antes dos rivais para roubar a bola e, em seguida, fazer o primeiro passe na armação do ataque. Assim, contribui bastante na saída de bola.

Fonte: Diário de São Paulo

Veja Mais:

  • Arana mandou uma mensagem bacana ao prata da casa

    Guilherme Arana manda mensagem de apoio após estreia contestada de Romão

    ver detalhes
  • Meia vinha fazendo pré-temporada e deve estar a disposição de Carille já nesta quinta

    Corinthians trabalha para colocar Henrique e Vital em campo; meia deve ficar à disposição antes

    ver detalhes
  • Atacante turco teve a pior nota média da derrota contra a Ponte Preta

    Estreia do Corinthians tem Kazim e Romão com piores notas para a Fiel; Carille também vai mal

    ver detalhes
  • Com trabalho intensificados, Sheik vai ter pouco tempo para cruzar os braços no CT

    Comissão técnica prepara plano para acelerar retorno de Sheik aos gramados; entenda

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes