Meia tem que parar de se machucar tanto

Meia tem que parar de se machucar tanto

meia tem problemas físicos desde o início da carreira, mas equipe tenta amenizar

meia tem problemas físicos desde o início da carreira, mas equipe tenta amenizar

Foto: Daniel A. Jr./ Ag. Corinthians

POR: Lucas Bettine

Renato Augusto é bom, tem nível de seleção brasileira, está entre os melhores meias do Brasil, possui talento de sobra, o time rende mais com ele em campo... Elogios não faltaram a Renato Augusto desde a chegada dele ao Corinthians, no início do ano passado. O problema é que todas essas frases vinham com um porém logo em seguida: ele se machuca muito.

Depois de usar toda a sua estrutura para recuperar Alexandre Pato -; ao menos fisicamente -;, o Timão quer fazer com que Renato atue muito mais do que os 31 jogos de 2013. De nada adianta ter um craque só no departamento médico.

A pessoa designada para acompanhá-lo de perto é o fisioterapeuta Bruno Mazziotti. Foi ele quem comandou os trabalho em cima de Pato e traça objetivo parecido para Renato.

'Nós jogamos 75 partidas no ano e ele fez só 31. É um número muito baixo. A ideia é fazer com que ele atue mais vezes em sequência. Algo parecido com o que o Pato realizou', disse o fisioterapeuta alvinegro.

Durante esses tratamentos, às vezes é preciso dar um passo atrás para, depois, dar dois à frente. Renato está fazendo um trabalho de pré-temporada mais extenso do que os demais e nem sequer pisou em campo.

Ele terminará os trabalhos de fortalecimento muscular com Mazziotti e, depois, começará a preparação física com Eduardo Silva. Só quando estiver 100% fisicamente ele poderá treinar com o restante do elenco.

'Não dá para prever lesão ou qualquer outro tipo de problema físico. Às vezes, está tudo dentro do esperado e o jogador se machuca. Mas podemos tentar evitá-los. Acredito que ele não vai ter problemas em 2014', completou Mazziotti.

previsão/ O clube evita definir uma data para Renato Augusto voltar a atuar, mas é quase certo que ele não participará da estreia no Campeonato Paulista, diante da Portuguesa, no domingo que vem. 

O esperado é que esteja totalmente pronto no início de fevereiro, para a quinta rodada do Paulistão, contra a Ponte Preta.

Até lá, muito suor, exercícios e vontade. Tudo isso para que, quando se reencontrar com a bola, não a solte tão cedo.

opinião: Bruno Mazziotti - fisioterapeuta do Corinthians

Vamos fazê-lo jogar muito mais

O Renato Augusto sempre apresentou alguns problemas de desequilíbrio muscular e tentamos trabalhar para amenizar isso e evitar lesões. Neste ano, vamos acompanhá-lo de perto principalmente para evitar que perca um número muito grande de jogos. Assim como aconteceu com o Pato, a meta é deixá-lo preparado para entrar em campo. Em 2013, foram só 31 jogos. Um número baixo. Vamos fazê-lo jogar muito mais. O trabalho é para dar a ele uma sequência. Só assim vai poder mostrar o seu futebol.

Fonte: Diário de São Paulo

Veja Mais:

  • Guilherme foi o destaque da atividade coletiva pelo segundo dia consecutivo

    Dupla volta, e Oswaldo vê time titular brilhar em treino do Corinthians; veja a escalação

    ver detalhes
  • Wagner pode reforçar o Corinthians em 2017

    Agente explica situação de Wagner e diz ter acerto contratual com Corinthians

    ver detalhes
  • Jabá sentiu dor na coxa e deixou o treino do Corinthians mais cedo

    Léo Jabá se machuca em treino do Corinthians e deixa campo com dores na coxa

    ver detalhes
  • CT Joaquim Grava ganhou novidades

    Corinthians 'aposenta' decoração do centenário e dá cara nova ao CT Joaquim Grava

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes