"O conjunto da obra não está bom", diz Mano sobre Pato

"O conjunto da obra não está bom", diz Mano sobre Pato

Crédito foto: Daniel Augusto Júnior/Ag. Corinthians

Crédito foto: Daniel Augusto Júnior/Ag. Corinthians

Parte do descontentamento do torcedor do Corinthians com o Alexandre Pato, vaiado no último jogo contra o São Bernardo, deve-se ao fato de o atacante ter custado R$ 40 milhões. Não é apenas uma questão de o jogador demonstrar ou não ter raça em campo. A opinião é do técnico Mano Menezes (foto), que nesta terça-feira, em entrevista coletiva no CT Joaquim Grava, foi mais uma vez questionado pelo péssimo desempenho do nome mais badalado do seu elenco. Para ele, o 'conjunto da obra' ainda não está bom.


'Essa cultura (de raça) é forte e, obviamente, é a essência que o torcedor gosta. Mas não é possível todos terem o mesmo comportamento. Existem diferentes funções. O conjunto da obra é importante, e ainda não está tão bom. Por isso, o torcedor não deu o aval ao Pato. Ele quer que o jogador que vista a camisa do clube acerte. O nível de exigência é do tamanho do investimento que foi feito. Quando os números são maiores, a expectativa, justamente, é maior', disse Mano Menezes.

Sobre as reclamações de Pato após a jogo contra o São Bernardo, Mano Menezes reafirmou que esse é um assunto que deveria ser tratado internamente. E que jamais falaria mal de algum jogador numa entrevista coletiva. 'Não é justo um treinador falar (para imprensa) depois de um jogo que um atleta não cumpriu com sua obrigação. E se ele não cumprir, uma duas, três vezes, eu posso tirar ele do time. Os problemas precisam ser resolvidos internamente', avisou o técnico.

Após a partida, Pato reclamou que 'não joga sozinho' e disse que cumpriu a função dentro de campo pedida pelo técnico, de jogar enfiado na área. 'Ele pediu para eu jogar ali na frente', explicou o jogador. Mano Menezes não quis entrar no mérito da discussão se o atacante entendeu ou não qual seria sua função em campo.

Mas Mano Menezes deixou claro que ele só pede para um jogador do elenco jogar enfiado na área: o peruano Paolo Guerrero. 'Só temos um centroavante no plantel, e ele se chama Paolo Guerrero. Só a ele é pedido para jogar de centroavante. Fui claro. Aos outros, peço que joguem de atacante', afirmou treinador.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Filha dá resposta sensacional ao pai palmeirense: 'Vai, Corinthians'

    Pai força garotinha a cantar música do Palmeiras, e ela surpreende com um 'Vai, Corinthians!'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes