Sheik é maloqueiro, sofredor e convenceu Mano

Sheik é maloqueiro, sofredor e convenceu Mano

Sheik foi o destaque do treino do Timão tanto na quinta-feira, quanto na sexta

Sheik foi o destaque do treino do Timão tanto na quinta-feira, quanto na sexta

Foto: D.A.Jr./Agência Corinthians

POR: Luciano Trindade

Especial para o DIÁRIO

Sheik e Pato iniciaram esta temporada com perspectivas bastante diferentes no Corinthians. Enquanto a diretoria tentava se livrar do primeiro por causa de sua queda de rendimento -; além das inúmeras polêmicas protagonizadas pelo jogador fora de campo -;, o segundo ganhava novo fôlego no time após a chegada do técnico Mano Menezes, fã declarado de seu futebol.

Um mês depois, porém, os papéis se inverteram.  O camisa 7 anda tão em baixa no Timão que torcedores mais exaltados queriam agredi-lo na quarta, após a goleada sofrida para o Santos, na Vila -; isso porque ele só atuou por 13 minutos.

Sheik também é alvo constante dos protestos da Fiel. Mas, ao menos, tem demonstrado mais vontade em campo. Tanto que amanhã, contra a Ponte Preta, em Campinas, ele voltará ao time titular. Pato, mais uma vez, será reserva.

'O Emerson, todos sabem, tem um perfil positivo, não se abate muito com as cobranças. Está sempre querendo mostrar seu valor no jogo, não se esconde das jogadas. O Pato está passando por um momento de desconfiança', avaliou o gerente de futebol, Edu Gaspar.

Posicionamento/ No treino de anteontem, Sheik já havia se destacado ao marcar oito gols, atuando aberto pela esquerda. Será nesta posição, por sinal, com Guerrero na outra ponta, que o camisa 11 será escalado contra a Macaca. Para a entrada dele, Mano Menezes sacou do time o meia Rodriguinho.

'O Emerson entrou no lugar do Rodriguinho, porém, não para fazer a mesma função. Ele vai atuar mais aberto na frente. Com isso, vamos puxar o Romarinho para o meio, para jogar ao lado do Danilo', explicou o comandante alvinegro.

Fagner entra para dar qualidade pela direita

Além da entrada de Sheik no lugar de Rodriguinho, Mano Menezes também vai promover amanhã a estreia do lateral-direito Fagner, diante da Ponte Preta, em Campinas. O jogador já tinha condições de jogar diante do Santos,  na última quarta-feira, mas foi poupado pelo treinador.

Fagner entra para dar mais qualidade a um dos setores mais criticados pela torcida na fatídica derrota para o Peixe. Diego Macedo, que cumpriu a função no clássico, deixou uma verdadeira avenida na lateral, por onde o rival mais atacou o Timão.

O recém-contratado também possui características bastante ofensivas, pois gosta de atuar como ala, aberto. Teoricamente, isso deixaria a defesa ainda mais frágil. No entanto, Fagner   é mais experiente e, com sua leitura de jogo, saberá quando deverá voltar para ajudar na marcação.

Fora isso, o jogador é mais técnico do que Diego Macedo e, portanto, deverá municiar os atacantes com cruzamentos  precisos, além de ter um bom chute.

No treino de ontem, inclusive, Mano enfatizou bastante as jogadas em profundidade, chegando principalmente pela direita, por onde Fagner vai atuar.

As lições de Sheik para Pato

O que o polêmico herói do título da Libertadores de 2012 tem a ensinar para o contestado colega de time

Fechar o bico e jogar mais

Enquanto Sheik tenta se controlar para 'não falar besteira', Pato saiu criticando o time nos últimos dois jogos, dizendo que não está recebendo a bola... 

Raça: Tem de suar a camisa

Emerson pode não marcar um gol desde junho, mas a torcida não pode reclamar da entrega do jogador em campo. Diferentemente de Pato, o camisa 11 corre na frente e ajuda a marcar. 

Personalidade: Jogar sob pressão

Sheik nem sequer parece ouvir as críticas da torcida. Não por não se importar, mas por saber lidar com elas e não se abater. Já Pato, quando é vaiado, age feito avestruz. 

Malandragem: Ser menos ingênuo

Emerson pode não ser o melhor exemplo de atleta, mas corre no treino, se esforça no jogo e mostra raça para a torcida. Falta essa pegada ao Pato para não parecer um moleque.

Fonte: Diário de São Paulo

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes