‘Parecia um arrastão", relata consultor do Timão

‘Parecia um arrastão", relata consultor do Timão

Torcedores invadiram o CT do Parque Ecológico

Torcedores invadiram o CT do Parque Ecológico

Foto: Mauro Horita/Agif/Ag. O Globo

POR: Luciano Trindade

Especial para o DIÁRIO

'Se a polícia demorasse mais 15 minutos, teria acontecido uma tragédia. Parecia um arrastão. Eram mais de cem caras, armados com paus e pedras. Isso não é um protesto.' O relato de Joaquim Grava, consultor médico do Corinthians, mostra o perigo que o elenco do Timão correu na manhã deste sábado, quando cerca de cem vândalos invadiram o CT do Parque Ecológico, onde a equipe faria seu último treino antes do duelo de hoje com a Ponte Preta, às 17h.

Por volta das 9h30, quando estava previsto o início da atividade do Alvinegro, torcedores revoltados com a derrota para o Santos por 5 a 1, na quarta-feira, entraram no CT  através de dois buracos feitos no alambrado, ao lado de um dos portões de acesso ao local. O objetivo era agredir os jogadores.

Os principais alvos da ira do grupo eram os atacantes Emerson e Pato, além do técnico Mano Menezes. Por sorte, nenhum atleta estava no gramado no momento da invasão. Os jogadores se refugiaram nas dependências do complexo onde o elenco também se concentra.

Segundo Grava, funcionários foram hostilizados e tiveram objetos pessoais roubados, como celulares. 'Eles intimidaram todo mundo. Empurraram as camareiras, que caíram no chão... Empurram também um roupeiro, de 68 anos', contou o médico, que também se machucou. 'Corri para me salvar e acabei caindo, machucando o cotovelo. Tenho 63 anos, meu coração disparou', relatou.

Preso de Oruro/ O clima tenso no CT se estendeu até o início da tarde, quando a polícia conseguiu tirar os torcedores do local. Antes disso, cinco deles, que se diziam líderes do protesto, conversam com o técnico Mano Menezes por 15 minutos.

Em nota, o Corinthians repudiou a ação. O clube registrou BO no 62 DP (Ermelino Matarazzo) e cobrou punição dos envolvidos. Tiago Aurélio dos Santos, um dos torcedores presos em Oruro (Bolívia) no ano passado, após a morte de Kevin Espada, foi identificado pela PM como um dos invasores.

Fonte: Diário de São Paulo

Veja Mais:

  • Kazim deve ter primeira chance como titular no Corinthians

    Carille põe Kazim titular e faz mais duas mudanças; veja provável escalação contra São Paulo

    ver detalhes
  • Cristian interessa à Chapecoense, mas salário é entrave

    Técnico da Chapecoense revela desejo de contar com Cristian

    ver detalhes
  • Arena Corinthians foi palco de semifinal da Copinha em 2016

    FPF nega semifinal na Arena, libera Paulista em Jundiaí e volta a irritar diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Kazim marcou um dos gols da vitória do Timão na Florida Cup

    Corinthians conhece adversário de final da Florida Cup 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes