Corinthians e São Paulo, a verdadeira negociação ganha-ganha.

Corinthians e São Paulo, a verdadeira negociação ganha-ganha.

Jadson assinará com o Timão até 2015

Jadson assinará com o Timão até 2015

Winston Churchill, o famoso político inglês, pôs a cereja no bolo quando sacou a frase Quem não decide, negocia. Brilhante.

No futebol, a regra tem sido negociar o jogador que não decide. Não é a mesma coisa nem tão brilhante quanto a percepção de Churchill, mas quase sempre é a alternativa que resta. Para as outras opções, infelizmente, não se tem tempo, talento ou dinheiro.

São Paulo e Corinthians formalizaram na última 5ª. feira, 06/02, a troca do meia Jadson pelo atacante Pato. O negócio, conta o noticiário, foi recebido com reserva e hostilidade pelas duas torcidas, alguns dirigentes e atletas dos dois clubes.

Apesar do desdém e das restrições iniciais, essa troca tem tudo para dar certo e beneficiar a todos os primeiros, segundos e terceiros interessados no negócio.

Jadson e Pato precisam e merecem a chance de um desafio que os motivem a superar a atual fase de baixo desempenho, baixa identificação com o time anterior e consequente baixa autoestima.

São Paulo e Corinthians precisam se reencontrar com o protagonismo que perderam ao longo de 2013. A troca abre uma nova perspectiva à falta de gols, títulos e outros resultados que os atletas não entregaram até então.

Torcedores de Corinthians e São Paulo, cordão de isolamento entre eles, que hoje lembram com saudade o frenesi das disputas de título e olham com desconfiança para esse negócio, em breve podem estar saudando Jadson e Pato como ídolos – e solução – para os problemas atuais dos times que amam.

Na teoria, ganha-ganha é a estratégia que integra em vez de contrapor as partes, que resolve em vez de criar problemas, que coopera em vez de disputar, que se abre para a criatividade em vez de se fechar para o condicionamento, que celebra parceria em vez de rivalidade, que investe em ganhar em vez de perder.

Antes dessa negociação, Pato era uma solução redonda para uma necessidade quadrada do Corinthians e Jadson uma solução quadrada na necessidade redonda do São Paulo. A negociação ganha-ganha surgiu como solução de encaixe perfeito para todos os interessados.

Em pouco tempo, poderemos estar ouvindo, com perdão do gerúndio, Vai Corinthians para Jadson e Ôôôôô… ôôô… São Paulo para Alexandre Pato, mostrando que Corinthians e São Paulo fizeram, na prática, o que Churchill chamaria de uma inteligente negociação ganha-ganha.

Fonte: Exame: Blog do Management

Veja Mais:

  • Guilherme Arana disputará Sul-Americano no Equador

    Corinthianos são convocados para Sul-Americano Sub-20; Jabá fica fora

    ver detalhes
  • Moisés, de 21 anos, foi um dos destaques do Bahia em 2016

    Destaque do Bahia, lateral faz parte dos planos do Corinthians para 2017

    ver detalhes
  • Internacional foi alvo de gafe da Fifa

    Fifa comete gafe, troca escudo do Internacional e põe foto do Corinthians no lugar

    ver detalhes
  • Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    [Teleco] Alan Mineiro não fica no Corinthians em 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes