Invasão ou visita? Comandante da PM diz que o clube abriu o CT para torcedores

Invasão ou visita? Comandante da PM diz que o clube abriu o CT para torcedores

Por Meu Timão

Corinthians teria permitido a entrada de torcedores

Corinthians teria permitido a entrada de torcedores

O discurso do comandante da PM contraria tudo o que já tinha sido falado sobre o caso da invasão do CT Joaquim Grava no dia 1º de fevereiro deste ano.

Em entrevista à "Rádio Jovem Pan", o coronel Benedito Roberto Meira, comandante-geral da PM disse que os policiais não prenderam nenhum manifestante porque alguém do clube permitiu a entrada dos torcedores. O comandatente ainda criticou a relação do Corinthians com as organizadas.

- Vocês sabem como funciona a relação entre clube e torcidas organizadas. É preciso acabar com essa promiscuidade. Nós entendemos que eles entraram pelo portão da frente. Isso precisa acabar. Nós estamos respeitando tudo que foi acordado pelo Ministério Público. Agora, não é obrigação da Polícia Militar investigar isso. Nós só fazemos a segurança preventiva. Os clubes são coniventes com as torcidas organizadas – disse o comandante.

O comandante-geral ainda explicou ainda que as queixas de ameaças aos atletas foram feitas apenas após o fim da invasão, e não durante o ocorrido. Na ocasião, jogadores disseram que foram ameaçados, uma funcionária teria sido agredida e celulares teriam sido roubados.

- É preciso deixar claro que em nenhum momento em que a Polícia esteve lá, algum funcionário do Corinthians nos relatou que jogadores haviam sido ameaçados. A única coisa que nos falaram é que celulares haviam sido furtados e isso somente após a reunião que tivemos com os líderes da torcida organizada. Somente quando todos haviam ido embora é que membros da diretoria do clube revelaram o ocorrido – disse Benedito.

- Recebemos a ligação de um funcionário do Corinthians dizendo que torcedores estavam impedindo a realização do treino. Uma tenente foi até lá com duas viaturas. Chegando ao local, foi pedido reforço. No total, havia 11 viaturas e 26 policiais. Mas não havia ninguém depredando nada ou brigando. Na hora, ela se prontificou a conversar com os líderes das torcidas e foi o que aconteceu. Todos saíram e eles ficaram – finalizou.

Apesar de todo o discurso do comandante, as imagens mostram torcedores entrando por um buraco na grade do CT. Enquanto isso, as outras câmeras misteriosamente sumiram do servidor.

Veja Mais:

  • Jô, pivô de polêmica nesta semana, está confirmado ante os argentinos

    Em treino na Argentina, Carille 'dribla' falta de energia e ensaia Corinthians com três mudanças

    ver detalhes
  • Carille conduziu trabalho do Timão no estádio Presidente Perón

    Carille explica mudanças no Corinthians e pede 'jogo inteligente' por vaga

    ver detalhes
  • Jô falou com a imprensa nesta terça-feira já na Argentina

    Jô admite toque no braço, nega trapaça e abre o jogo sobre polêmica no Corinthians

    ver detalhes
  • Apresentadora Renata Fan fez analogia infeliz com polêmica envolvendo Jô

    Renata Fan compara Jô a 'ladrão' e revolta torcida do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes