"Rival não é inimigo": Corinthians e Palmeiras se unem antes de clássico

"Rival não é inimigo": Corinthians e Palmeiras se unem antes de clássico

"Rival não é inimigo": Corinthians e Palmeiras se unem antes de clássico

"Rival não é inimigo": Corinthians e Palmeiras se unem antes de clássico

Corinthians e Palmeiras decidiram se unir antes de clássico entre as equipes pelo Paulistão. O Timão anunciou em seu site oficial que nesta sexta-feira haverá uma entrevista coletiva conjunta com os técnicos e os presidentes rivais no Pacaembu.

Mário Gobbi, Mano Menezes, Paulo Nobre e Gilson Kleina falarão de forma conjunta com os jornalistas às 11h desta sexta-feira, no Salão Nobre do Pacaembu.

Segundo o Corinthians escreveu em seu site, a ação idealizada em conjunto pelos clubes visa mostrar que a rivalidade entre ambos existe apenas dentro de campo, durante a partida. O objetivo é incentivar a paz nos estádios e o bom relacionamento entre os times.

Além da coletiva, ficou acertado que os dois times entrarão juntos no gramado antes da partida, carregando a faixa com os dizeres 'Adversário não é inimigo. Rivais só em campo', e se posicionarão de forma intercalada durante o hino nacional.

Palmeiras e Corinthians se enfrentarão às 16h deste domingo, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista, em duelo que terá acompanhamento lance a lance do Placar UOL Esporte.

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Tite concedeu entrevista na Arena nesta segunda-feira

    Tite explica comemoração na Arena Corinthians; Fagner será titular

    ver detalhes
  • Marcelinho Paulista pode voltar ao Timão para comandar cargo na base

    Ex-volante é cotado para assumir gerência da base do Corinthians

    ver detalhes
  • Carlinhos está recuperado de cirurgia no púbis

    Artilheiro da Copinha faz primeiro treino no Corinthians após cirurgia

    ver detalhes
  • Arana tem sido um dos principais destaques do Corinthians no Paulistão

    Arana passa por tratamento após pancada e pode desfalcar Corinthians na quarta

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes