A lenda de Romarino (Crônica)

A lenda de Romarino (Crônica)

4.7 mil visualizações 55 comentários Comunicar erro

Por Plácido Berci

Nas histórias do futebol existem certos personagens que mais parecem ter saído da mitologia ou de histórias em quadrinhos. São heróis de ocasião.

Comenta-se entre os amantes do esporte sobre uma criatura dócil e desligada que costuma se transformar em confrontos com o Palmeiras. Apenas contra o Palmeiras. Dizem por ai se tratar da “lenda de Romarino”.

É unanimidade no meio, que o rendimento de Romarinho, nunca atingiu as expectativas criadas sobre ele depois do gol histórico contra o Boca Juniors, em plena La Bombonera. Exceto claro, nos clássicos contra o Palmeiras.

Diriam então que é só ver um adversário de cor verde na frente que o camisa 31 se transforma. Mas como já enfureceu o torcedor com más atuações diante de Goiás, Guarani e outros de uniforme semelhante, prefiro não afirmar isso.

No dérbi de hoje, porém, o atacante mais uma vez provou que a transformação se dá contra os palestrinos. Teve mais de uma chance para fazer o seu, mas saiu de campo com apenas um feito e alguns bons lances executados. Foi bem e fez continuar “a lenda” contra o arquirrival.

Já são 5 gols em 4 jogos.

Deixando agora a mitologia futebolística de lado, quem também merece menção é o novo camisa dez corintiano. Jadson deu mobilidade ao meio de campo do Corinthians e cumpriu seu papel na armação, mesmo ainda um pouco fora de forma. Saiu do Pacaembu deixando uma boa primeira impressão.

No geral, o Corinthians melhorou o nível de suas atuações – já havia jogado melhor no empate com o Mogi Mirim – e vem conseguindo ao menos criar oportunidades de gol, coisa que dificilmente conseguia ano passado.

Do outro lado, o Palmeiras, foi eficiente e aproveitou uma das poucas chances que conseguiu criar.

Kardec executou com perfeição um cabeceio que poderia muito bem entrar para a cartilha de fundamentos dos atacantes. Antecipou a marcação e testou firme no canto do gol.

No mais, nada de chute no vácuo de Valdívia, de casa cheia ou empurra-empurra no campo. O empate por 1 a 1, no primeiro clássico entre os dois clubes em 2014, foi resultado de um bom jogo e ponto.

Devem discordar Romarinho, o herói de ocasiões, e os torcedores dos dois times.

Afinal, resultados e lendas a parte, como é bom ter de volta um Palmeiras e Corinthians.

Fonte: Blog quatro4dois

Veja Mais:

  • Maycon (à esq.) não fica após Copa; Rodriguinho e Jadson devem receber ofertas

    Andrés diz que Corinthians deve perder três titulares durante janela de transferências

    ver detalhes
  • Walmir e Carille batem papo durante treino; ambos deixam Corinthians rumo ao Al-Wehda

    'Pego de surpresa', braço-direito de Carille diz ter poucas informações sobre clube saudita

    ver detalhes
  • Balbuena foi capitão na última partida entre os dois times

    Corinthians defende bom retrospecto contra o Internacional neste domingo; veja números

    ver detalhes
  • Bicicleta de Bale inspira zoeira entre corinthianos na web: 'Parecia o Romero!'

    Bicicleta de Bale inspira zoeira entre corinthianos na web; confira melhores tweets

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes