Gobbi responde acusações da polícia, e Corinthians deixa de vender ingressos nas quadras das organizadas

Gobbi responde acusações da polícia, e Corinthians deixa de vender ingressos nas quadras das organizadas

Corinthians vai deixar de vender ingressos as organizadas

Corinthians vai deixar de vender ingressos as organizadas

O Corinthians não venderá mais ingressos nas quadras das torcidas uniformizadas. A notícia foi dada há poucos minutos pelo presidente corintiano, Mario Gobbi, como resposta às acusações de que o clube colabora com as organizadas. A venda nas quadras era recomendação do Ministério Público desde 2011, para que os torcedores comuns não precisassem se misturar no setor amarelo do Pacaembu.

Na manhã desta sexta-feira, o presidente corintiano também respondeu às acusações de que o Corinthians tenha facilitado a entrada dos invasores do Centro de Treinamento. Leia abaixo seu depoimento:

"No dia da invasão, quem chamou a polícia foi o Corinthians. A polícia não prendeu ninguém, tirou as pessoas do CT e a coisa acabou por aí. Os seguranças me tiraram de casa e me levaram até lá.

Quando ouvimos o que se passou lá, pedi que fossem compiladas todas as provas para anexar numa representação à polícia e ao Ministério Público. Um dos tipos de prova eram as filmagens feitas por uma empresa terceirizada. De pronto, determinei ao coronel Waldir Dutra que recolhesse as fitas para anexar na representação.

Isso foi feito até segunda-feira e o nosso departamento jurídico fez a representação. Fui ao delegado-geral Luiz Maurício Blazeck com uma quantidade enorme de imagens gravadas. Só essa parte filmada já nos deu uma quantidade de fotos que mostravam rostos de pessoas e permitiria chegar a um bom resultado.

Na representação, nós dissemos para a polícia: 'A gravação tem uma parte que não foi feita'. Se o Corinthians não avisasse, jamais a polícia saberia que havia gravação.
Nós apresentamos a máquina e pedimos para que fosse feita uma perícia. A empresa Smart System agora precisa apresentar o resultado. Nós dissemos que havia gravação, nós pedimos apuração, nós pedimos a perícia. Tudo foi o Corinthians quem fez.

O CT foi arrombado! A cerca está destruída com alicates daqueles que cortam arames. Foi mediante arrombamento a invasão! Se acham que houve facilitação, digam quem facilitou e prendam quem fez isso. Aí, nós vamos demitir!

Você acha que se eu facilitasse, eu iria fazer tudo isso? Já levei mais de dez pessoas para depor, eu mesmo fui depor. Hoje estamos levando o Paolo Guerrero para depor. Mais do que fazemos para colaborar é impossível!

Outro ponto sobre o qual somos cobrados: os ingressos. Dizem que facilitamos para os uniformizados. Vendemos os ingressos na quadra das torcidas por recomendação do Ministério Público, no termo de ajustamento assinado em 2011. Para que não paire mais dúvida sobre nossa relação com as torcidas, isso vai parar de acontecer já a partir de sábado, contra o Rio Claro.

O torcedor organizado terá de comprar ingresso como todo torcedor. Tem de apresentar a carteira de identificação da Federação Paulista e fazer parte do plano Minha Torcida, do sócio-torcedor. E só porque muitos perderam a carteirinha haverá uma bilheteria específica para as uniformizadas no Pacaembu, emergencialmente.

A única coisa que fazemos é separar os ingressos do setor amarelo do Pacaembu e vender para eles. Vender! Não ajudamos as uniformizadas.

Fonte: ESPN site

Veja Mais:

  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes
  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes