Jadson se adapta rápido e colabora com o time

Jadson se adapta rápido e colabora com o time

Jadson arrisca o chute de longe contra o Oeste e acerta o gol

Jadson arrisca o chute de longe contra o Oeste e acerta o gol

Foto: D.A.Jr./Agência Corinthians

POR: Lucas Bettine

O Corinthians precisava de uma revolução. Uma mexida rápida que abalasse a estrutura do time e, depois de muitos tropeços, fizesse a equipe entrar no rumo certo. Isso aconteceu. Pato, o jogador mais caro -; e desanimado -; do elenco, saiu. Jadson chegou em seu lugar, adaptou-se rapidamente e o Timão cresceu de produção com ele.

Após um empate com o Palmeiras (1 a 1) e uma vitória sobre o Oeste (2 a 1), neste sábado, às 21h, no Pacaembu, o meia comanda o Timão diante do Rio Claro.

As mudanças no desempenho alvinegro depois da chegada do camisa 10 são mais do que evidentes em campo. A começar pela vontade demonstrada.

O meia corre, dá carrinho, marca a saída de bola rival, ataca... Enfim, faz o que a torcida mais gosta: sua a camisa. Esse tipo de atitude acaba contagiando os demais jogadores.

Mas só esbanjar disposição não é o suficiente para ganhar uma partida. Também é preciso técnica e, aí, a contribuição de Jadson se revela ainda maior.

O ex-são-paulino finaliza bem de fora da área -; contra o Oeste, marcou um golaço assim -;, movimenta-se bastante, abre espaços e tem bom passe. Além disso, não se esconde na partida. É muito mais participativo do que Pato.

Se ele conseguir manter o nível de seu futebol e todo o time acompanhá-lo na vontade, certamente o Corinthians não amargará a lanterna do Grupo B por muito mais tempo.

Titulares/ O técnico Mano Menezes não costuma confirmar a equipe titular antes das partidas, mas, ontem, durante o treino tático, deu pinta de que vai mexer na zaga.

Depois de falhar contra Bragantino, Palmeiras e Oeste, Felipe treinou entre os reservas. Cleber participou da atividade ao lado de Gil e deverá receber uma oportunidade.

A outra mudança prevista se dá no meio de campo. Guilherme cumpriu suspensão pelo terceiro cartão amarelo e está de volta à equipe. 

Assim, Mano tende a escalar o Corinthians com três volantes -; Ralf, Guilherme e Bruno Henrique -; e apenas Jadson no setor de criação.

As qualidade de Jadson

Determinação dentro das quatro linhas
Do mesmo jeito que a apatia contagia, a vontade também incentiva os companheiros. Nesses primeiros jogos, Jadson correu, ajudou na marcação, atacou e 

vibrou bastante. Esse jeito conquistou a torcida alvinegra. 

Mobilidade maior para a equipe 

Jadson se mexe bastante dentro de campo. Com essa característica, além de aparecer para o jogo, acaba abrindo espaços para os companheiros e dificulta o trabalho da marcação adversária.

Precisão nos chutes de longa distância 

Como provou no golaço diante do Oeste, Jadson gosta de arriscar de fora da área. Nesse momento em que nada parece dar certo para o Corinthians, um chute de longe pode resolver a partida. 

Qualidade do passe na criação de jogadas 

O camisa 10 costuma criar boas jogadas, seja com toques pelo chão ou bolas alçadas para a área. Sua precisão nos passes ainda vai decidir muitos jogos. 

Experiência de um jogador de seleção 

Jadson não é mais garoto -; tem 30 anos -; e passou por muita coisa em sua carreira, seja na seleção ou no frio futebol ucraniano. Essa experiência pode pesar em momentos difíceis. 

Danilo e diretoria se acertam e meia renovará contrato

Mano Menezes pediu e o desejo foi atendido. A diretoria corintiana se reuniu ontem com Gilmar Rinaldi, agente de Danilo, e as duas partes decidiram pela permanência do meia.

'Foi uma reunião para expor a nossa opinião. Falamos que o Danilo deseja permanecer no clube e ouvimos do Corinthians que a vontade é recíproca', comentou Gilmar.

Ainda resta uma série de detalhes sobre a renovação. O contrato de Danilo termina no fim de julho e o Timão pretende oferecer uma extensão até dezembro. Contudo, com 34 anos, o meia estaria disposto a renovar até a metade de 2015.

Esses acertos devem ser definidos em uma nova conversa entre as partes, marcada para a semana que vem. Porém, ao que tudo indica, o acordo deve sair sem maiores problemas.

No elenco atual, além de Danilo, Mano conta com os meias Jadson, Renato Augusto, Rodriguinho, Zé Paulo, Ramírez e o recém-apresentado Luciano.

opinião: Neto, eterno ídolo do Corinthians

Qualidade técnica faz a diferença

O futebol brasileiro tem muito brucutu. É fácil achar um jogador que desarma, bate, faz falta, corre, tem força física, mas achar um cara técnico como o Jadson é raridade. Ele sabe como tratar a bola. Dá bons passes e, principalmente, chuta de fora da área. Quase ninguém no Brasil arrisca chutes de longa distância. Acho que ele e o Renato Augusto, quando conseguir jogar, vão formar uma bela dupla no meio de campo.

Fonte: Diário de São Paulo

Veja Mais:

  • Marlone foi o destaque do treino desta quinta-feira

    Marlone marca, Caíque ganha chance e Oswaldo volta a ensaiar escalação do Corinthians

    ver detalhes
  • Léo Jabá, marcado por Balbuena a imagem acima, está à disposição de Oswaldo

    Léo Jabá tranquiliza Corinthians após susto e está à disposição para jogo contra Cruzeiro

    ver detalhes
  • Corinthians tem missão complicada por vaga na Libertadores

    Resultado da Copa do Brasil complica ainda mais situação do Corinthians rumo à Libertadores

    ver detalhes
  • Guilherme Arana disputará Sul-Americano no Equador

    Corinthianos são convocados para Sul-Americano Sub-20; Jabá fica fora

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes