Mano vê Defederico como atacante, e Timão segue sonhando com Riquelme

Mano vê Defederico como atacante, e Timão segue sonhando com Riquelme

Por Meu Timão

Mano Menezes precisou de apenas um treinamento coletivo para chegar a uma conclusão que influenciará na formação do elenco do Corinthians  para disputar a Taça Libertadores de 2010. Matías Defederico, novo camisa 10 do Timão, é um atacante e não um meia armador. Motivo para a diretoria continuar insistindo na contratação de outro argentino, Riquelme, grande sonho do clube para o ano do centenário.

Na atividade de sexta-feira, em Itu, Defederico foi escalado na criação das jogadas, mas rendeu pouco. Apesar da velocidade, quase não abasteceu os atacantes. No entanto, na segunda metade, Mano o colocou como praticamente um ponta direita, função exercida por Jorge Henrique e Dentinho durante a conquista dos títulos do Paulistão e da Copa do Brasil, e agradou.

- Eu, particularmente, acho que ele rendeu melhor no segundo momento. No primeiro, a equipe estava muito parecida com a época do Douglas. Ele não tem a mesma força do Douglas para partir de tão de trás. Ele é para jogar da intermediária para frente. É mais atacante do que armador, embora enxergue bem a movimentação dos outros – explicou o técnico.

Defederico, porém, também será utilizado na armação. Mano tem poucas opções no elenco. Morais passou por uma artroscopia no joelho direito e só voltará a jogar em seis semanas. Para piorar, Boquita foi convocado para a seleção brasileira sub-20 que disputará o Mundial no Egito e retornará apenas em outubro. Para isso, o treinador lembra que terá de mudar o esquema tático.

- Quando ele jogar como meia, a gente só poderá ter dois atacantes e não três, como costumeiramente estamos usando – acrescentou.

Mano mostrou pouca preocupação com o baixo rendimento de Defederico nos dois treinamentos com bola que ele participou no interior de São Paulo.

- Acho que é normal na chegada de um jogador fora de seu país. Você chega, observa o ambiente e se adapta à realidade. E, geralmente, os inteligentes observam mais – completou.

A conclusão de Mano Menezes sobre o posicionamento de Defederico somente reforça a ideia da diretoria em buscar um novo meio-campista. Apesar de ter pedido mais de R$ 5 milhões por um contrato de uma temporada, Riquelme continua sendo o grande alvo dos dirigentes para reforçar o elenco que disputará a Libertadores no centenário.

O clube não desistiu da negociação e elabora um plano para arrecadar dinheiro e fazer uma proposta ao Boca Juniors-ARG, que também sofre com a crise no futebol argentino. Luiz Paulo Rosenberg, diretor de marketing e responsável pelo montante investido na vinda de La Pulga, tenta encontrar patrocinadores interessados em colocar mais um gringo no Parque São Jorge. Edno, destaque da Portuguesa, deve ser mais um reforço para o setor nos próximos dias.

Fonte: Globo Esporte

Veja Mais:

  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes
  • Kalil, à direita de Roberto de Andrade, pediu licença de 60 dias

    Vice-presidente solicita licença do cargo e dispara contra diretoria do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno César anotou o segundo gol na vitória por 2 a 0

    Ex-jogador do Corinthians marca golaço de falta e dedica à Chapecoense; veja o vídeo

    ver detalhes
  • Maycon conta com o aval de Oswaldo de Oliveira para retorno

    Retorno de Maycon minimiza necessidade por contratação de volante no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro a comentar!

  • 1000 caracteres restantes