Bruno Henrique não conhece crise no Timão

Bruno Henrique não conhece crise no Timão

Bruno: 'Quero crescer muito, ganhar títulos, me firmar como titular'

Bruno: 'Quero crescer muito, ganhar títulos, me firmar como titular'

Foto: Daniel Augusto/Ag. Corinthians

POR: Jorge Nicola 

Derrotas, crise, invasão de torcedores ao CT... Apesar de ser jogador do Corinthians, Bruno Henrique não se deparou com nada disso.

Pelo contrário. Desde que chegou ao Parque São Jorge, o volante ajudou a transformar o caos em paz. E ele põe em jogo sua invencibilidade com a camisa alvinegra às 22h desta quarta, contra o Linense, no Estádio Gilbertão.

Bruno Henrique foi contratado em fevereiro e já disputou quatro partidas. Foram três vitórias (sobre Comercial, Rio Claro e Oeste) e um empate (com o Palmeiras). Retrospecto altamente positivo para um time que era o último de seu grupo e vinha de uma série de cinco partidas sem triunfo, com direito a quatro derrotas. 

'Não sei se é coincidência o fato de eu ter entrado e o Corinthians não perder mais. Mas posso garantir que a sequência de bons resultados me deixa muito feliz. Estou invicto', festeja o volante, contratado do Londrina após uma longa novela -; o acordo havia sido selado em dezembro, mas o negócio só foi sacramentado no dia 9 de fevereiro.

'O que dá para dizer que mudou desde quando virei titular é o sistema de jogo. Hoje, atuamos com três volantes. E o Jadson e o Romarinho cresceram demais neste esquema', avalia Bruno Henrique, citando Ralf e Guilherme como outros homens de marcação no meio.

Para continuar sonhando com a vaga na segunda fase do Paulistão, o Corinthians de Bruno Henrique e companhia terá de sair de Lins nesta noite com os três pontos. Isso porque o time é apenas o terceiro do Grupo B, com 17 pontos -; o Botafogo lidera com 22, seguido pelo Ituano, com 21.

Até o fim desta fase, o Timão ainda recebe o São Paulo e o Sorocaba e visita o Penapolense.

'O problema maior é que não temos a chance de enfrentar Botafogo e Ituano, por causa do regulamento. Então, o pensamento é o de vencer todos os jogos e secar demais os nossos dois adversários', reconhece Bruno Henrique.

Drible na matemática / Os números jogam contra a classificação do Corinthians às quartas de final. Segundo o professor Tristão Garcia, a chance alvinegra é de 17%, contra 91% do Botafogo, 80% do Ituano e 12% do Audax, que aparece com os mesmos 17 pontos do Timão. 'Mas a matemática não entra em campo, então, vamos acreditar', finaliza o volante.

ENTREVISTA:

DIÁRIO_ Você ainda não completou um mês de Corinthians. Como está a adaptação?

BRUNO HENRIQUE_ Eu diria que já estou adaptado. Tudo aconteceu de maneira bem rápida, porque o grupo é ótimo e me recebeu bem.

E qual a sensação de defender um clube do tamanho do Corinthians?

É sensacional. Eu já tinha passado por Portuguesa, Londrina e Iraty. Sempre fiquei esperando por essa chance. E dá para dizer que é fácil se adaptar a um clube como o Corinthians, que tem um CT fantástico e oferece todas as condições para trabalhar no mais alto nível.

Muitos jogadores sentem o peso da camisa de um time grande. Já você chegou e virou titular absoluto...

Dei sorte, porque o Mano Menezes adotou o mesmo esquema tático que eu vinha jogando na Portuguesa e no Londrina, com três volantes. Isso auxilia.

Quais seus objetivos para a carreira a partir de agora?

Quero crescer muito, ganhar títulos, me firmar como titular, conquistar o carinho da torcida... Ih, tem tanta coisa.

E no aspecto pessoal?

Conseguir a estabilidade financeira e ser reconhecido por tudo o que espero fazer dentro das quatro linhas.

Opinião

Jorge Nicola, Colunista do DIÁRIO

Só não espere um novo Paulinho

Acompanhei muitos jogos de Bruno Henrique pela Portuguesa, no ano passado. Logo na estreia, fiquei impressionado com sua personalidade e a capacidade de fazer a leitura tática da partida. O mesmo tem acontecido agora, após quatro apresentações pelo Corinthians. E o fato de Mano Menezes ter adotado o esquema com três volantes certamente o fará aparecer com mais frequência no ataque, possivelmente marcando gols. Mas é importante que o torcedor corintiano não espere ver em Bruno Henrique uma cópia de Paulinho. A vocação ofensiva do hoje volante do Tottenham é bem maior do que a de Bruno Henrique

FICHA TÉCNICA:

Linense

4-4-2

Anderson; Murilo Silva, Fernando, Tobi e João Paulo; Renan, Thiago Santos, Wesley e Nikão; Rodriguinho e AnselmoT: Roberto Fonseca

Corinthians

4-4-2

Cássio; Fágner, Cleber, Gil e Uendel; Ralf, Bruno Henrique, Guilherme e Jadson; Romarinho e Luciano

T: Mano Menezes

PAULISTÃO > 1 FASE -; 12 RODADA

Onde:  Gilbertão, em Lins, às 22h

Juiz:  Leonardo Ferrreira Lima

TV:  Globo e Bandeirantes

Fonte: Diário de São Paulo

Veja Mais:

  • Alessandro Nunes, Fábio Carille e Flavio Adauto estão unidos na busca por reforços para 2018

    Carille confirma conversas por contratações e vê com otimismo planejamento do Corinthians para 2018

    ver detalhes
  • Renê Júnior está na mira do Corinthians para 2018

    Corinthians negocia com volante do Bahia como possível contratação para 2018

    ver detalhes
  • O GERENTE ENLOUQUECEU

    VÍDEO: Promoções do mercado da bola para 2018

    ver detalhes
  • Kazim e Pablo marcaram presença em show de Bruno Mars no estádio do Morumbi

    Jogador do Corinthians se envolve em confusão com conselheiro são-paulino no Morumbi

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes