Jadson se sente chamado de ‘chinelinho’, mas respeita Muricy

Jadson se sente chamado de ‘chinelinho’, mas respeita Muricy

5.1 mil visualizações 62 comentários Comunicar erro

Logo depois de perder Jadson para o rival Corinthians, em uma troca que culminou na chegada de Pato ao Morumbi, Muricy Ramalho deu uma declaração polêmica, afirmando que o elenco do São Paulo não teria mais nenhum jogador ‘chinelinho’ – atleta que demonstra má vontade no dia-a-dia e acusa lesão para não jogar. Agora no Parque São Jorge, o meia se mostrou chateado com a insinuação, mas mostrou respeito ao treinador.
“O Muricy conhece todos os jogadores, aprendi muito com ele e respeito muito o trabalho dele. Se ele deu essa declaração, ele acha que os jogadores que estavam lá eram ‘chinelinhos’. Mas fazer o quê? A vida segue. Que ele possa conquistar títulos no São Paulo e eu no Corinthians”, afirmou o meia Jadson, em entrevista ao canal Sportv.
Em baixa no São Paulo, o jogador reencontrou o bom futebol quando chegou ao Parque São Jorge. Sob o comando de Mano Menezes, Jadson passou a ser fundamental para o crescimento de produção do Corinthians no Campeonato Paulista, sendo responsáveis por boas assistências, além de marcar alguns gols com a camisa alvinegra. Para o meia, a confiança que recebeu no Timão foi fundamental para essa mudança.
Questionado sobre o que foi fundamental para culminar no bom momento vivido atualmente, Jadson não titubeou. “A confiança que o Mano depositou em mim. Ele estava com a expectativa muito boa de que eu poderia ajudar o time e a melhor forma de retribuir seria com boas atuações. Isso vem dando certo. O principal foi a confiança que a comissão e o grupo me deram”.
A boa fase, aliás, fez com que o jogador fosse cogitado para estar presente na lista de convocados da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo, que será realizada em Junho. O camisa 10 do Corinthians, no entanto, prega bastante cautela com relação a uma possível mudança de opinião do treinador Luiz Felipe Scolari.
“Estou feliz com esse momento que estou vivendo no Corinthians, podendo ajudar o grupo. Claro que eu também sonho em participar da Copa do Mundo, ainda mais no Brasil. Sei que a concorrência é muito grande, mas vou continuar trabalhando, pois quem sabe surge uma brecha”, projetou o meia corintiano, sem perder o sonho de defender a Seleção.

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja Mais:

  • Léo Príncipe está de saída do Corinthians por empréstimo ao futebol francês

    Corinthians encaminha empréstimo de Léo Príncipe a clube da segunda divisão francesa

    ver detalhes
  • Operado, Gustavo levará cerca de 60 dias para voltar a jogar

    Centroavante Gustavo passa por cirurgia bem-sucedida em Fortaleza

    ver detalhes
  • Leandro da Silva estava há sete anos no Bragantino

    Corinthians acerta com preparador físico do Bragantino, filho de auxiliar que saiu com Carille

    ver detalhes
  • Osmar Loss terá parada da Copa do Mundo para trabalhar em melhorias com o Corinthians

    Corinthians volta ao treinos com dez situações a serem ajustadas, corrigidas ou melhoradas; veja

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes