Camisa 10 faz a diferença no Timão

Camisa 10 faz a diferença no Timão

Em apenas cinco jogos pelo Timão, Jadson se tornou referência no time de Mano

Em apenas cinco jogos pelo Timão, Jadson se tornou referência no time de Mano

Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

POR: Luciano Trindade

Especial para o DIÁRIO

Quando o alto-falante do Pacaembu anunciou que a renda do clássico entre Corinthians e São Paulo, no último domingo, foi de pouco mais de R$ 1 milhão, certamente, alguns corintianos pensaram em Jadson. Afinal, coincidentemente, o valor era exatamente o que Timão deveria ter pago ao rival caso quisesse ter utilizado o meia no Majestoso. 

A ausência do camisa 10 fez muita falta ao Alvinegro, que pouco criou na partida e só marcou dois gols 'por acaso', em dois lances de infelicidade do zagueiro  Antônio Carlos, que fez contra duas vezes.

Ficou evidente, em muitos momentos do jogo, que o Timão não tinha padrão tático para atacar. E só chegava à meta de Rogério  Ceni na base da correria ou lançamentos longos.

A equipe acabou derrotada por 3 a 2 e corre risco de ficar fora da próxima fase do Campeonato Paulista. Antes da chegada de Jadson, aliás, as quartas de final do estadual eram um sonho distante para o Corinthians, que tinha desempenho semelhante ao dos times que brigam contra o rebaixamento, com  33% de aproveitamento.

números campeões/ Levando-se em consideração apenas os jogos em que Jadson atuou, porém, o Timão tem o melhor aproveitamento entre os  clubes que disputam o Paulistão, com 86,6% de pontos conquistados. Palmeiras e Santos, líderes no quesito, possuem 82,1% cada.

Mano, contudo, não gosta de usar o termo 'dependência' quando fala de Jadson, mas admite a diferença que ele faz.

'Tivemos mais dificuldades com a ausência dele (no clássico). Precisamos de um homem de passagem e dinâmica', afirmou o técnico corintiano.

Renato Augusto some e dá só sete passes no clássico

Substituto de Jadson no clássico contra o São Paulo, Renato Augusto pouco participou do jogo. O meia deixou o campo no início do segundo tempo e havia dado sete passes até então. Para se ter uma ideia da diferença entre os dois, no clássico contra o Palmeiras, o camisa 10 deu 30 passes durante o duelo.

É verdade que Renato Augusto ainda não está no melhor da forma física, apesar de ter feito uma pré-temporada especial e mais longa, para evitar lesões. 

Até por conta disso, o técnico Mano Menezes disse que é cedo para avaliar o desempenho dele.

'É ruim, para um jogador como o Renato Augusto, atuar sem ter 

volume de jogo. Como passamos o primeiro tempo quase sem a bola, ele teve dificuldade', explicou o comandante alvinegro.

De qualquer forma, a falta de volume de jogo do Timão no clássico foi justamente um dos principais reflexos da ausência de Jadson na partida, que Renato Augusto não conseguiu suprir.

Fonte: Diário de São Paulo

Veja Mais:

  • Marciel e Jô despertam interesse de times brasileiro e alemão; Juninho, Scarpa e Tréllez podem chegar

    Mercado agitado! Veja quem pode deixar e reforçar o Corinthians no resumão do Meu Timão

    ver detalhes
  • Pablo pode voltar a jogar pelo Corinthians em 2018

    Resultado de enquete: torcida se posiciona sobre 'retorno' de Pablo ao Corinthians

    ver detalhes
  • Renato Bittar, empresário de Balbuena, com o zagueiro na porta do CT

    Empresário de Balbuena fala em três ofertas da Europa, mas faz ponderação sobre o zagueiro

    ver detalhes
  • Marcelo Hermes deve ser emprestado pelo Benfica em 2018; Corinthians de olho

    Protegido por R$ 175 milhões, lateral do Benfica é oferecido ao Corinthians para 2018

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes