"Numa final vale pagar multa para eu jogar", diz Jadson

"Numa final vale pagar multa para eu jogar", diz Jadson

Paulistão: "Numa final vale pagar multa para eu jogar", diz Jadson

Paulistão: "Numa final vale pagar multa para eu jogar", diz Jadson

Jadson fez muita falta ao Corinthians no último domingo, quando o time caiu por 3 a 2 diante do São Paulo, no Pacaembu. O jogador foi ao estádio para ver a partida de perto e afirmou que adoraria ter jogado o clássico, assim como não esconde que gostaria muito de enfrentar o ex-clube, a ponto de achar um bom negócio que a diretoria corintiana pague a multa de R$ 1 milhão se o time alvinegro e a equipe do Morumbi se encontrarem na final do Campeonato Paulista.


'É um valor muito alto, mas se for uma decisão de campeonato vale a pena', afirmou o meia, em entrevista exclusiva ao jornal O Estado de S. Paulo, publicada nesta quinta-feira.

Jadson, por sua vez, festeja o fato não estar mais vinculado ao São Paulo, ao contrário do que acontece com Alexandre Pato, que ainda pertence ao Corinthians. 'Ainda bem que eu vim em definitivo. Agora meu pensamento é aqui no Corinthians, não tenho mais vínculo com meu ex-clube e isso me deixa mais tranquilo. O Pato tem contrato de empréstimo e também vai tentar jogar bem. Quando acabar (o contrato dele) não sei o que pode acontecer', enfatizou.

O atleta também afirmou que se não houvesse a cláusula do seu contrato que só permite que ele enfrente o São Paulo com o pagamento de multa 'talvez a negociação não tivesse saído', fato que serve de consolo para ele. 'Foi um acordo, eles colocaram essa cláusula, tem de respeitar. Agora é esperar 2015 para eu poder enfrentar o São Paulo', disse o jogador, já contando com a possibilidade de não poder mais ter a chance de encarar o seu ex-clube neste Paulistão, assim como de ser descartado de duelos com o rival no Brasileirão e possivelmente na Copa do Brasil.

Já ao ser questionado se ele próprio pagaria R$ 1 milhão para enfrentar o São Paulo, Jadson respondeu: 'É um valor muito alto para um jogo só, mas se for uma decisão de campeonato vale a pena. Todo clássico é importante, claro, mas o de domingo passado não teve valor de uma final. Às vezes não vale a pena'.

O meio-campista, porém, não vê o Corinthians hoje dependente do seu futebol, apesar de rapidamente o jogador já se mostrar indispensável ao técnico Mano Menezes com boas atuações e belos gols. 'Claro que não. É um grupo, todos têm função dentro de campo. É lógico que um ou outro pode se destacar, pode jogar melhor num jogo e no outro jogo não jogar tão bem. Estou feliz e acho que sem a ajuda deles não estaria num momento como o que estou vivendo', ressaltou Jadson.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Zagueiro tem 29 jogos pelo Corinthians: 14 vitórias, dez empates e apenas cinco derrotas

    Novo titular, Pedro Henrique 'perdoa' Guerrero e fala grosso: 'Corinthians briga para ser campeão'

    ver detalhes
  • Copa Sul-Americana terá 32 classificados na segunda fase

    Copa Sul-Americana chega a 21 classificados; torneio pode ter até sete campeões da Libertadores

    ver detalhes
  • Léo Santos (à dir.) deixou atividade mais cedo por conta de bolhas nos pés; Paulo Roberto foi testado na zaga

    Zagueiro deixa treino e faz Carille improvisar nesta quinta-feira; veja escalação do Corinthians

    ver detalhes
  • O meia Régis, do Bahia, recebeu elogios do técnico Fábio Carille

    Corinthians prioriza reforço para a zaga, e dispensa indicação por meia do Bahia

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes