Presidente perde primeiro treino na Arena Corinthians

Presidente perde primeiro treino na Arena Corinthians

Jogadores do Corinthians entram em campo animados para primeiro treino da equipe

Jogadores do Corinthians entram em campo animados para primeiro treino da equipe

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corint

POR: Lucas Bettine

Este sábado se mostrou histórico para os corintianos. Cada um deles vai se lembrar de que, em 15 de março de 2014, o primeiro treino da equipe foi feito do novo estádio. Na primeira e tão sonhada casa própria.

Quase todos os jogadores estavam lá. O diretor de futebol, Ronaldo Ximenes, também, assim como o gerente Edu Gaspar e o coordenador Alessandro. Mano Menezes marcou presença, junto com seu Miranda, roupeiro do clube há 50 anos. Até o padre Rosalvino, da Diocese de Itaquera, resolveu dar o ar da graça. Grande responsável pelo estádio, Andrés Sanchez recebeu o pessoal. 

Agora, esse grupo pode se reunir e contar como foi a festa para o presidente Mario Gobbi, que não compareceu. A desculpa foi que estava em viagem. Motivo insuficiente para aliviar sua barra entre os conselheiros. Principalmente porque todos queriam ir, mas só ele, os presidentes do Cori e do Conselho foram convidados. Isso irritou a todos no Parque São Jorge.

Mas se ninguém quiser contar a Gobbi, o DIÁRIO dá uma força e relata como foi o dia. Os atletas chegaram de ônibus por volta das 9h, conheceram parte das instalações internas, cumprimentaram Andrés Sanchez e foram ao campo.

Antes de a bola rolar, a benção do padre Rosalvino, sob os olhares dos operários, que estavam na arquibancada. Acabada a oração, um treino físico rápido para aquecer e, depois, o famoso rachão de sábado. Ao fundo, o grito dos torcedores, que não puderam entrar.

Times divididos, operários cornetando, bola para cá, bola para lá e Jadson marcou o primeiro gol. Só não se pode dizer que ele estufou a rede, pois as metas foram feitas com cones.

Apito final, jogadores saíram com pressa. Mas a impressão deixada foi boa. 'Hoje (ontem), bateu a vontade de voltar', disse o gerente de futebol e ex-jogador do clube, Edu Gaspar.

Só o primeiro/ O clube programa treinos periódicos no local. Pisar no gramado ajuda a assentá-lo e os jogadores vão se familiarizando com o piso. Por enquanto, a grama Ryegrass de inverno agradou.

'O campo é do nível dos da Alemanha', disse Renato Augusto. 'Só vamos ter de nos adaptar à velocidade da bola, que é maior', completou Ralf.

O próximo treino ainda não tem data marcada, mas, quem sabe, Gobbi reserve espaço na agenda para acompanhá-lo.

Andrés diz que clube pagará pelas estruturas provisórias

Responsável pelo estádio corintiano, o ex-presidente Andrés Sanchez garante que o impasse envolvendo o custo das estruturas provisórias do estádio chegou ao fim: o Corinthians pagará.

'Vamos atrás de parceiros na iniciativa privada para bancar os custos', disse Andrés.

Tais instalações estão orçadas em R$ 60 milhões e compreendem as barracas da Fifa no lado de fora do estádio, o espaço para 4 mil jornalistas -; após a Copa, o local terá capacidade para 300  -;, instalações de tecnologia e tudo que será retirado após o Mundial.

As arquibancadas provisórias, não. O custo gerado por elas  -; R$ 38 milhões  -;, que serão desmontadas após o torneio da Fifa, foi bancado pela Ambev.

Emerson não viaja e Malcon fica com vaga

O treino de ontem pode ter tido um caráter festivo, histórico... Mas Mano Menezes precisa preparar o time para o importante jogo de hoje, contra o Penapolense, às 16h, em Penápolis.

A equipe, o treinador definiu já no meio da semana. A única mudança é a entrada de Fábio Santos na lateral esquerda, na vaga de Uendel. Jadson, que não enfrentou o São Paulo por questões contratuais, também retorna. Renato Augusto sai. No mais, a formação inicial é a mesma que perdeu para o Tricolor.

No banco de reservas, porém, Mano contará com uma novidade. Como Emerson não treinou, por conta de dores na coxa direita, o treinador concedeu uma oportunidade ao jovem Malcon, de 17 anos.

Decisão/ A partida de hoje tem um caráter decisivo para o Corinthians. Tanto pode colocá-lo muito próximo da classificação à próxima fase do Campeonato Paulista como pode resultar em sua eliminação da competição.

A obrigação maior é vencer. Simples assim. Conseguindo um resultado positivo sobre o Penapolense, o time obriga o Ituano a derrotar o São Paulo no Morumbi. Caso contrário, o time de Itu perde a vice-liderança para o Timão.

Em compensação, se o Corinthians empatar ou perder e o Ituano derrotar o Tricolor, aí é melhor já pensar no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil. A eliminação será o resultado final.

'A parte mais importante é a nossa. Se não vencermos o Penapolense, nem adianta torcer por outros resultados. Estou trabalhando a cabeça dos jogadores nesse sentido', disse Mano Menezes.

Neste Paulistão, o Timão soma três vitórias, um empate e duas derrotas atuando como time visitante.

Fonte: Diário de São Paulo

Veja Mais:

  • Filha dá resposta sensacional ao pai palmeirense: 'Vai, Corinthians'

    Pai força garotinha a cantar música do Palmeiras, e ela surpreende com um 'Vai, Corinthians!'

    ver detalhes
  • Gaviões da Fiel se unirá as outras torcidas organizadas paulitas neste domingo

    Organizadas rivais de São Paulo se unem em evento no Pacaembu em homenagem à Chape

    ver detalhes
  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes