Edu Gaspar admite que Corinthians precisa de reforços

Edu Gaspar admite que Corinthians precisa de reforços

Edu Gaspar - Corinthians

Edu Gaspar - Corinthians

Após a eliminação no Campeonato Paulista, o gerente de futebol Edu Gaspar admitiu que o Corinthians procura reforços para a disputa do Campeonato Brasileiro.


'Vamos sentar com calma para ver as posições que precisam de qualificação. O objetivo é tornar o elenco mais forte', disse Edu, em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira.

Ele só não quis revelar em quais posições o time mais precisa de reforços, embora seja evidente que o setor que mais preocupa é o ataque. Contra o Penapolense, no último domingo, em Penápolis, o técnico Mano Menezes levou para o jogo o atacante Malcom, de apenas 17 anos.

'É um trabalho interno. Temos de correr atrás, tentar negociar os melhores atletas da melhor maneira possível. Ficar atento ao mercado. Há atletas que podem não estar no melhor momento e cabe a nós da diretoria viabilizar isso (as contratações) da melhor forma possível', afirmou o dirigente.

Para Edu Gaspar, ficar fora das finais do Paulistão traz um prejuízo financeiro grande para o Corinthians. Segundo ele, isso não era esperado no clube.

'Obviamente não se classificar no Paulista não estava nos planos, entramos para ganhar em qualquer campeonato', enfatizou.

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Danilo treinou normalmente na manhã desta sexta-feira no CT

    Danilo está quase pronto para a terceira tentativa de retorno após a grave lesão

    ver detalhes
  • Fiel poderá comparecer novamente a um treino na Arena

    Na véspera do Majestoso, Corinthians promove treino aberto à torcida na Arena

    ver detalhes
  • Titulares que não jogaram na Argentina foram a campo nesta sexta

    Trio trabalha com bola e Corinthians deve ter força máxima no Majestoso

    ver detalhes
  • Arbitragem tem sido assunto recorrente no dia-a-dia do Corinthians

    Levantamento: todos os erros contra e favor do Corinthians no Brasileirão 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes