Corinthians quer pazes com a torcida após Pacaembu cheio no adeus

Corinthians quer pazes com a torcida após Pacaembu cheio no adeus

Corinthians quer pazes com a torcida após Pacaembu cheio no adeus

Corinthians quer pazes com a torcida após Pacaembu cheio no adeus

Era um dia de festa, é verdade, mas o Pacaembu que recebeu o Corinthians na vitória contra o Flamengo lembrou o estádio que, nos últimos anos, serviu de palco para diversas conquistas da equipe alvinegra. A torcida que levou mais de 30 mil pessoas a uma partida pela primeira vez no ano deu uma despedida honrosa para a velha casa, e animou o clube a projetar uma relação melhor com as arquibancadas daqui em diante.

'O que mais me agradou é que vi a torcida voltar a cantar, a apoiar, como a gente se acostumou e se tornou dependente. Hoje foi um jogo especial. Eu espero que esse apoio siga e vamos fazer tudo no dia a dia para seguir merecendo isso', disse Mano Menezes, em entrevista coletiva após o 2 a 0 sobre o Flamengo.

Não é a primeira vez que Mano Menezes dá uma 'bronca' na torcida. Desde que voltou ao Corinthians, no começo do ano, o técnico tem lidado com uma relação delicada.

O público que se acostumou a ver o time ganhar tudo sofreu nos últimos dias da era Tite, com o time se arrastando em campo em conseguir fazer gols. A chegada de Mano não trouxe mudança imediata e a reação dos organizados foi invadir o CT Joaquim Grava com violência.

O episódio forçou uma reformulação no elenco, mas não resolveu a relação desgastada. O Corinthians foi vaiado algumas vezes no Pacaembu e jogou, em geral, diante de públicos diminutos. A média de público do time no Paulista foi de 14,9 mil pessoas, 8,9 mil a menos que em 2013.

Além disso, só conseguiu sete dos 18 pontos disputados no Pacaembu, ou 38,8%, desempenho bem inferior aos 71,9% alcançados em 2011, na campanha do título brasileiro, por exemplo. É claro que a disparidade tem muito mais a ver com questões técnicas e as diferenças entre os dois times, mas a crença de que a torcida tem o poder de empurrar uma equipe não pode ser retirada da equação.

No último domingo, o Corinthians jogou mal diante do Flamengo e chegou a passar algum sufoco. Com a torcida em festa, porém, garantiu o 2 a 0 e a primeira vitória no Campeonato Brasileiro. Na próxima vez que se encontrarem pela competição, time e torcida estarão em outro palco.

'É exatamente isso [dar apoio] que ele precisa fazer na nova casa, onde os motivos serão ainda maiores. Acredito que lá vamos viver momentos muito gloriosos, porque a torcida do Corinthians nesse aspecto é imbatível. É para isso que a gente trabalha e não vamos medir esforços para deixá-la satisfeita', disse Mano Menezes.

Fonte: Terceiro Tempo

Veja Mais:

  • Treino com torcida na Arena Corinthians não é novidade

    Organizadas pedem e último treino antes do Dérbi terá presença da torcida na Arena Corinthians

    ver detalhes
  • Jadson deve ser opção a partir da próxima quarta-feira, dia 1

    Jadson confirma que se colocou à disposição para enfrentar o Palmeiras e crava jogo da reestreia

    ver detalhes
  • Fellipe Bastos, à direita, deve retornar ao time; Léo Jabá é dúvida

    Corinthians terá ao menos uma mudança na escalação para encarar Palmeiras

    ver detalhes
  • Sanchez e Roberto de Andrade seguem aliados na política do Corinthians

    Fortalecido após veto do impeachment, Andrés Sanchez cogita voltar à presidência do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes