Após fim de jejum, Guerrero projeta sequência goleadora

Após fim de jejum, Guerrero projeta sequência goleadora

Após fim de jejum, Guerrero projeta sequência goleadora

Após fim de jejum, Guerrero projeta sequência goleadora

Foram 16 jogos de jejum, mais de três meses sem balançar as redes adversárias. Guerrero acabou com a marca negativa diante do Nacional, na Arena Amazônia, quarta-feira, e agora já espera engatar um sequência de gols no Brasileirão.


Se sentindo mais 'leve' e 'aliviado', ele espera aproveitar a sequência de jogos que receberá de Mano Menezes para fazer de vez as pazes com o gol. 'Espero que saia um atrás do outro e mais do que tudo, quero ajudar, somos um time, quem ganha é o Corinthians, não o Paolo Guerrero. Mas fazer gols pra mim é importante.'

Guerrero garante que não tirou um peso das costas por desencantar na quarta-feira, mas reconheceu que estava muito incomodado com a série negativa, uma das maiores de sua carreira. 'Estava incomodado e foi uma tortura pra mim. Sempre me cobro, mais ainda quando o time não ganha. Agora, o gol dará mais tranquilidade. Meus pais e minha família vinham me apoiando', afirmou o goleador. 'Centroavante e goleador vive assim (esses jejuns), mas pra mim agora o mais importante é que time ganhe e eu consiga ajudar.'

O peruano revelou que sofreu com o excesso de peso após as férias de fim de ano e o pouco tempo de pré-temporada. Revelou que lutou forte contra a balança e que agora está em ponto de bala. 'Emagreci muito, pois vinha trabalhando muito forte. Na falta da pré-temporada subi muitos quilos, não estava chegando no meu ritmo de jogo, na velocidade que agora tenho. Graças da Deus consegui fazer o gol que me dá tranquilidade para jogar e para finalizar melhor. E agora o time entrosou, está jogando melhor e já sabemos o que o Mano quer que a gente faça em campo.'

O treinador, por sinal, foi um dos responsáveis por convencer o jogador a permanecer no clube. Além das sondagens do Boca Juniors, Guerrero pensou em voltar para a Europa. Num papo franco com o treinador, ouviu que seria útil e como seria aproveitado.

Ele ficou e jura que nem pensa em trocar de clube. Ainda mais quando o assunto é jogar num rival. 'Sou Corinthians. Não jogaria em nenhum time rival e nem em outro da América do Sul que não fosse o Corinthians. E não recebi nada de Boca Juniors, não sei de onde veio (essa informação), foram especulações.'

Fonte: Futebol Interior

Veja Mais:

  • Final da Flórida Cup 2017, único revés em mata-mata para o Corinthians no Século 21

    Após seis triunfos, Timão perde primeiro mata-mata para o São Paulo no Século 21

    ver detalhes
  • Não agradou - Titular no Majestoso, Guilherme teve atuação discreta na decisão da Florida Cup

    Meia do Corinthians tem nota próxima do zero após empate

    ver detalhes
  • Timão disputou primeiro clássico de 2017 na noite deste sábado

    Clássico termina empatado e Corinthians perde título para rival nos pênaltis

    ver detalhes
  • Marquinhos Gabriel foi chutado por Bruno

    Marquinhos Gabriel leva chute na cabeça; árbitro ignora, mas expulsa Kazim e Maicon

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes