Falta de laudos impede comercialização de ingressos para Corinthians x Cruzeiro

Falta de laudos impede comercialização de ingressos para Corinthians x Cruzeiro

Por Meu Timão

4.6 mil visualizações 54 comentários Comunicar erro

Torcidas organizadas estiveram presentes na inauguração da Arena Corinthians

Torcidas organizadas estiveram presentes na inauguração da Arena Corinthians

A Arena Corinthians aguarda nova inspeção do Corpo de Bombeiros para aí sim comercializar os ingressos para o confronto entre Corinthians x Cruzeiro. Os laudos anteriores venceram na última segunda-feira e com isso o estádio não está liberado para receber jogos.

O órgão não deverá impor problemas para o clube tendo em vista que já havia liberado as instalações recentemente. Apenas as arquibancadas provisórias ainda não tiveram aprovação anterior e devem ser vistoriadas mais criteriosamente.

Em relação aos valores dos ingressos, Lucio Blanco, gerente de arrecadação do clube, disse à Rádio Jovem Pan que a política de preços praticada pelo clube será mantida. A novidade fica por conta justamente das arquibancadas provisórias que deverão ter ingressos a preços populares, cerca de R$ 30,00 para membros do programa Fiel Torcedor.

Veja Mais:

  • Na segunda partida da temporada, Corinthians de Carille já conheceu o sabor da derrota

    Corinthians marca no início, mas leva virada e sofre primeira derrota no Campeonato Paulista

    ver detalhes
  • Carille garantiu Henrique entre os titulares do Corinthians nesse início de temporada

    Carille fala em vagas abertas na equipe titular do Corinthians, mas garante Henrique na defesa

    ver detalhes
  • Gustagol sobe de cabeça contra zaga do Guarani; camisa 19 é ponto alto do Timão

    Gustagol é eleito craque, e trio de defensores decepciona na primeira derrota do Corinthians em 2019

    ver detalhes
  • Argentino Mauro Boselli já treina com bola e pode estrear no fim de semana

    Carille é cauteloso, mas não descarta estreia de Boselli contra Ponte Preta

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes