Torcidas organizadas protestam contra preço dos ingressos na Arena Corinthians

Torcidas organizadas protestam contra preço dos ingressos na Arena Corinthians

Por Meu Timão

1.4 mil visualizações 43 comentários Comunicar erro

Instalação dos banners da FIFA na Arena Corinthians

Instalação dos banners da FIFA na Arena Corinthians

Foto: Bruno (SkyscraperCity)

As torcidas organizadas do Corinthians protestaram no intervalo da partida contra o Atlético-PR, nesta quarta-feira (21) , contra o preço dos ingressos cobrados pela diretoria na Arena Corinthians. No domingo (18), contra o Figueirense, os bilhetes variaram de R$ 50 a R$ 400. Uma parte dos torcedores se deslocaram pelas arquibancadas para o local mais próximo do camarote da diretoria. "Se o ingresso não baixar, o pau vai quebrar"; "Andrés, aqui não tem burguês"; "Doutor, eu não me engano, 50 contos é roubar corintiano" foram algumas das músicas cantadas. No próximo dia 1º, o Corinthians enfrenta o Botafogo na Arena Corinthians. Ainda não foram divulgados os preços dos ingressos. "O menor preço é R$ 35 para o sócio torcedor. Tem desconto. Eu acho que menos do que isso é muito pouco. A torcida do Corinthians tem quem possa pagar R$ 50, R$ 200 ou até R$ 1.000. O estádio tem um custo", disse o ex-presidente Andrés Sanchez, atual responsável pelo estádio, na semana passada.

Veja Mais:

  • Cássio falhou no terceiro gol do São Paulo neste sábado

    Corinthians joga mal e perde clássico no Morumbi

    ver detalhes
  • O jogador corinthiano fez sua última partida pelo Timão neste sábado

    'Não sei se fico feliz ou triste': torcedores do Corinthians repercutem saída de Rodriguinho

    ver detalhes
  • Mateus Vital durante amistoso contra o Cruzeiro, na Arena Corinthians

    Shakhtar ofereceu quase R$ 40 milhões ao Corinthians por Mateus Vital

    ver detalhes
  • Jonathas anotou seu primeiro gol como jogador do Corinthians diante o São Paulo

    Loss e Rodriguinho são detonados, e só Jonathas 'se salva' em avaliação da torcida do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes