Corinthians recebe proposta e Pato deve ser vendido, afirma comentarista

Corinthians recebe proposta e Pato deve ser vendido, afirma comentarista

Por Larissa Emanuelle

Segundo o comentarista Neto, Alexandre Pato pode ser vendido

Segundo o comentarista Neto, Alexandre Pato pode ser vendido

Segundo o comentarista Neto, da TV Bandeirantes, o Corinthians recebeu uma proposta dos Emirados Árabes e pode vender o atacante Alexandre Pato em breve. O São Paulo, atual time do jogador, já teria concordado. O também apresentador comentou sobre este assunto em seu programa, 'Os donos da bola'.

A tal proposta seria de 8 milhões de euros (aproximadamente R$ 24 milhões) e parece ter agradado tanto o Corinthians como o rival paulista que obteve o atacante por empréstimo. Também reserva no São Paulo, o jogador parece desejar um novo rumo.

Alexandre Pato chegou ao Timão com constantes problemas de lesão, que foram solucionados no clube alvinegro mas o futebol, no entanto, não vingou. Sem agradar o técnico Tite assim como Mano Menezes, o mesmo saiu para o São Paulo, enquanto Jadson chegava ao Corinthians.

Na semana passada, a Sampdoria também fez uma sondagem por Alexandre Pato. A informação foi dada no jornal Gazzetta dello Sport, que coloca a equipe italiana como mais uma interessada no futebol do atacante encostado no São Paulo.

Veja Mais:

  • Corinthians volta a jogar nesta segunda pela Liga Nacional

    Corinthians encara 'reforçado' Sorocaba na primeira final da Liga Nacional

    ver detalhes
  • Craque do futsal do Corinthians, Leandro Lino deve jogar pelo Sorocaba em 2017

    Quatro campeões do Corinthians recebem proposta do Sorocaba e devem 'virar casaca' em 2017

    ver detalhes
  • Pelada registrada no Amapá, onde Caio presenciou o tradicional 'futilama'

    Do Amapá à Antártida: torcedor do Corinthians, fotógrafo percorre o mundo em busca de peladas

    ver detalhes
  • Cerca de 200 integrantes de organizadas foram ao Pacaembu neste domingo

    Ato de organizadas tem gritos de 'Vamo Chape' e pedido por liberdade nos estádios

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes