'Se tivesse um vencedor seria o Corinthians', diz Mano Menezes

'Se tivesse um vencedor seria o Corinthians', diz Mano Menezes

Por Meu Timão

Mano Menezes exaltou empate

Mano Menezes exaltou empate

Mano Menezes exaltou o empate conquistado contra o Coritiba neste domingo, na capital paranaense. Mesmo com a provável perda da vice-liderança e a manutenção da diferença do Cruzeiro, o técnico pediu que valorizassem o empate:

- Temos de valorizar esse ponto pela circunstância. Ficar com dez jogadores o tempo que ficamos, a equipe tendo postura, não permitindo que o Coritiba criasse nenhuma chance mesmo nessa situação. É o amadurecimento da equipe. São situações que você passa em um campeonato de 38 rodadas. Quando não der pra fazer três pontos, tem de fazer um - disse.

O Timão manteve a invencibilidade fora de casa - são seis jogos, com duas vitórias e quatro empates - além de ampliar o período completo sem derrotas para oito jogos. O próximo compromisso será contra o Bahia, quarta-feira, pelo jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil.

Confira todas as respostas do técnico na entrevista coletiva pós-jogo:

Empate foi bom?

Sempre que planejamos o jogo pensamos em vencer. Falar sobre a situação desse ou daquele no futebol brasileiro não existe. Três anos atrás o América-MG estava rebaixado e os quatro primeiros colocados foram todos a Belo Horizonte e perderam. O jogo de hoje era daquele Coritiba que venceu em Porto Alegre, que venceu pela Copa do Brasil. O torcedor participou mais, era um ambiente diferente. Temos de valorizar esse ponto pela circunstância. Ficar com dez jogadores o tempo que ficamos, a equipe tendo postura, não permitindo que o Coritiba criasse nenhuma chance mesmo nessa situação. É o amadurecimento da equipe. São situações que você passa em um campeonato de 38 rodadas. Quando não der pra fazer três pontos, tem de fazer um.

Diferença para o líder

Eles também não vão fazer todos os jogos bons. É uma equipe que está produzindo mais que todas as outras, por isso lidera o campeonato. Estamos atrás dessa melhora significativa. Hoje fechamos dez jogos sem uma derrota, passamos mais um jogo sem deixar o adversário marcar três pontos... Você vai criando uma situação de comparação.

Elias defensivo

O Celso (Roth, técnico do Coritiba) segurou um pouco mais o Elias. O jogo é jogado pelas duas equipes, e quando o lado de lá pensa mais... Ele trouxe o jogo mais para o lado do campo, deu uma limitação. E em determinados momentos não jogou por culpa nossa, porque o meio-campo esqueceu o posicionamento ideal.

Falta de criatividade

Em determinados jogos você não consegue. Quando a equipe a casa se preocupa em não deixar jogar, dificulta para os visitantes. O normal é o mandante tomar iniciativa. Quando o dono da casa te respeita, enxerga o jogo da maneira como enxergaram, os espaços são menores.

Jogo contra o Bahia

Construímos uma vantagem boa, mas sabemos que não estamos classificados. Quando jogamos com o Bahia, todos disseram que era um time fraco, desqualificaram o nosso resultado. Hoje já viram o que o Bahia fez em São Paulo, né? Não é tão fraco como disseram, assim como a Chapecoense também não é. Tem de ter muita tranquilidade para fazer análises, não tirar os pés do chão.

Veja Mais:

  • Reforços do Corinthians passam por 'batismo' hilário nos EUA; assista

    Reforços do Corinthians passam por 'batismo' hilário nos EUA; assista

    ver detalhes
  • Carille revelou escalações antes do treino desta terça-feira, véspera da estreia do Timão em 2017

    Carille confirma uma equipe para cada tempo contra o Vasco; veja escalações

    ver detalhes
  • Roberto e membros da diretoria deram explicações sobre momento do clube a torcida

    Torcedores do Corinthians cobram Roberto de Andrade em reunião no Parque São Jorge

    ver detalhes
  • Lucca defenderá a Ponte Preta em 2017

    Corinthians define futuro do atacante Lucca

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes