Procurador do STJD ignora o fato da trombada não estar na súmula

Procurador do STJD ignora o fato da trombada não estar na súmula

Por Meu Timão

Imagens da tromba de Petros em Raphael Claus já foram requisitadas pelo STJD

Imagens da tromba de Petros em Raphael Claus já foram requisitadas pelo STJD

Foto: Reprodução

A polêmica em torno da inusitada trombada de Petros no árbitro Raphael Claus ainda renderá bons capítulos. Dessa vez, o procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Paulo Schmitt, fez questão de enfatizar que o fato do árbitro da partida não ter relatado na súmula a trombada com Petros, isso não muda a intenção de denunciar o jogador.

Em entrevista ao "Arena SporTV", Schmitt informou que a promotoria não atua com os juízes e até a próxima semana Petros será acusado.

- O fato de não estar na súmula não importa, pois não estamos vinculados com uma súmula. Acho que é muito difícil, a imagem fala por si. É uma polêmica complicada para o lado do atleta. A questão como o árbitro se sente ofendido ou não, agredido ou não, não importa muito para enquadramento. Vai depender de quem vai julgar e avaliar tudo. Mas em um caso como esse, o árbitro não colocou na súmula por estar de costas e não ter visualizado o lance. Essa tentativa bizarra de passar por cima dele, para nós, é uma agressão, um contato físico bastante intenso que denota agressão física para um enquadramento da procuradoria.

Schmitt ainda fez questão de afirmar que as imagens do lance já foram requisitadas para que o processo de denúncia fosse preparado. O jogador, em um primeiro momento, será citado no artigo 254-A, definido como 'agressão, porém, o procurador garantiu que uma possível punição ou não pode ser alterada pelos auditores do julgamento.

- As imagens foram requisitadas e na próxima semana o atleta vai ser denunciado por agressão física ao árbitro, artigo 254A. Previsão de pena, como é uma qualificadora, agressão ao árbitro, pena mínima de 180 dias. Mas é óbvio que os auditores podem reenquadrá-lo em outro tipo de punição. Eles podem entender que houve um ato de hostilidade, um outro tipo de infração. Mas no primeiro enquadramento da procuradoria é uma agressão física ao árbitro. O árbitro estava de costas, uma cena bizarra - finalizou.

Veja Mais:

  • Jogadoras do Corinthians precisam vencer o Santos para garantir o título

    Corinthians enfrenta o Santos pela finalíssima do Brasileiro Feminino

    ver detalhes
  • Pablo deve assinar contrato de quatro anos com Corinthians, que agora conversa com Bordeaux

    Corinthians acerta permanência de Pablo; resta acordo com Bordeaux

    ver detalhes
  • Walter não será liberado pelo Corinthians

    Corinthians bate o martelo e não libera Walter para o São Paulo

    ver detalhes
  • Meia sentiu a costela após dividida com Betão

    Jadson tem fratura constatada e desfalca Corinthians por um mês

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes