Corinthians prepara defesa de Petros por lance inusitado com árbitro

Corinthians prepara defesa de Petros por lance inusitado com árbitro

Por Meu Timão

Defesa tentará tirar acusação de agressão atribuída a Petros

Defesa tentará tirar acusação de agressão atribuída a Petros

Foto: Reprodução

O departamento jurídico do Corinthians possui convicção que Petros não tentou agredir o árbitro Raphael Claus. A partir desse argumento, os advogados do timão começaram a preparar a defesa do jogador que pode pegar até seis meses de suspensão, caso seja denunciado por agressão.

Até Neymar será citado, por causa do lance em que levou uma joelhada do colombiano Zuñiga e sofreu uma fratura na vértebra. O julgamento não tem data marcada para ocorrer. O Corinthians se baseia no fato de que o colombiano não foi punido durante as quartas de final e, dias depois, por não ter nada relatado na súmula, a Fifa descartou qualquer punição.

- É interessante citar que quando o Neymar levou a joelhada nas costas, o árbitro não mudou seu entendimento depois. E aquilo sim foi uma agressão. Não houve retificação de súmula, nem julgamento pela Fifa. Deve-se seguir esse padrão. Vamos citar na defesa - explicou João Zanforlin, advogado do Corinthians.

A estratégia do advogado é falar sobre a mudança de Claus na súmula da partida, que foi vista como benéfica a Petros. Na manhã desta terça-feira, a CBF publicou o adendo de Claus. Um trecho diz que Petros 'corre em minha direção e atinge minhas costas com seu braço esquerdo de maneira intencional'.

- Acho que isso contamina a própria verdade dele. No momento do jogo, ele acha que foi trombada. Agora acha que foi agressão? Vamos juntar todas as provas possíveis, exposições de comentaristas, depoimentos.. - acrescentou o advogado.

Partindo desse princípio os advogados querem desqualificar a agressão e encaixar a situação no artigo 250, 'praticar ato desleal ou hostil', que tem suspensão máxima de três partidas.

- Estamos convencidos de que não foi uma agressão. Se fosse, ele iria com a mão fechada, agrediria o árbitro. É o braço dele que tenta se afastar do árbitro, que estava no meio da jogada. Não houve dolo (intenção) - finalizou João Zanforlin.

Veja Mais:

  • Jô é mais uma vez decisivo para o Timão nos clássicos do Paulista

    'Rei dos clássicos', Jô é decisivo em empate do Corinthians contra o São Paulo

    ver detalhes
  • Corinthians deve enfrentar o Botafogo-SP nas quartas de final

    Conheça o provável adversário do Corinthians nas quartas de final do Paulistão

    ver detalhes
  • Rogério ceni rendeu elogios ao atual treinador do Corinthians

    Rogério Ceni deixa rivalidade de lado para elogiar atitude de Carille

    ver detalhes
  • Jô marcou o único gol do Corinthians no Majestoso

    Atacante é eleito melhor em campo no clássico; lateral tem nova atuação fraca

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes