Torcedores que brigaram antes do clássico foram identificados pela Polícia

Torcedores que brigaram antes do clássico foram identificados pela Polícia

Por Larissa Emanuelle

Briga nos arredores do estádio iniciou problemas do clássico

Briga nos arredores do estádio iniciou problemas do clássico

A Polícia Civil, após realizar uma investigação, conseguiu identificar os indivíduos que protagonizaram uma briga antes do clássico entre Timão x Santos. As imagens feitas por moradores que presenciaram o fato colaboraram.

O encontro entre santistas e Corinthianos aconteceu ao redor do estádio do Santos, a Vila Belmiro, e deixou alguns destes torcedores feridos. Ao todo, quatro homens já serão intimidados e devem responder por crimes previstos no estatuto do torcedor.

Além daqueles que participaram da confusão antes do início da partida, o torcedor santista que arremessou um copo de água no gramado, em direção ao goleiro Cássio, se entregou e afirmou estar arrependido. O clube santista, no entanto, ainda pode ser punido pela atitude do mesmo.

Com a Polícia resolvendo os problemas que aconteceram fora de campo, os clubes rivais precisarão absolver os seus jogadores das denúncias feitas pelo STJD. Petros, do Timão, foi acusado de agredir o árbitro Raphael Claus, enquanto Alison, volante do Santos, também pode ser punido pelo cartão vermelho recebido no jogo.

Veja Mais:

  • Felipe, Malcom e Gil foram vendidos pelo Corinthians em 2016

    Venda de atletas e luvas da TV fazem Corinthians ter maior arrecadação da história em 2016

    ver detalhes
  • Diga xis! Confira o novo álbum 3x4 do elenco do Corinthians

    Diga xis! Confira o novo álbum 3x4 do elenco do Corinthians

    ver detalhes
  • Danilo treinou com bola no campo; meia é preparado para o Brasileirão

    Danilo trabalha com bola e fica perto da volta; veja o que rolou no dia do Corinthians

    ver detalhes
  • Pablo, em ação contra o Botafogo-SP na Arena

    Pablo pede lisura em julgamento de Fagner: 'Outros merecem também'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes