Duas possibilidades podem fazer Petros não cumprir os 180 dias de punição

Duas possibilidades podem fazer Petros não cumprir os 180 dias de punição

Por Meu Timão

9.5 mil visualizações 78 comentários Comunicar erro

Ainda existe esperança para Petros

Ainda existe esperança para Petros

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Existem duas chances para Petros não ter que cumprir os 180 dias de suspensão imposta pelo STJD na tarde dessa segunda. O departamento jurídico do Timão recorrerá ao Pleno do STJD que representa a segunda e última instância do caso.

Nessa situação, o órgão poderá mudara a decisão da Primeira Comissão, que foi a de julgar o jogador pelo artigo 254-A e levar a punição para a quantidade de jogos e não de dias.

Além disso, o jurídico do clube entrará com um pedido de efeito suspensivo para que Petros possa ficar livre até o julgamento no Pleno do STJD. Contudo, não é certeza que esse pedido será aceito.

A possibilidade de Petros não cumprir os 180 dias está ligada ao presidente do STJD. Caso o Pleno do STJD mantenha a decisão, Caio Rocha poderá transformar a metade da pena em medidas de interesse social.

Para isso, claro, o jogador teria de cumprir a primeira metade dessa pena, no caso, de 90 dias. Nesse caso, o Brasileirão-14 não estaria totalmente perdido.

Veja Mais:

  • Campeão paulista, Balbuena levantou sua terceira taça como jogador do Corinthians

    Corinthians anuncia renovação de contrato de Balbuena

    ver detalhes
  • Roger pode estrear pelo Timão no domingo, contra o Atlético-MG, fora de casa

    Corinthians com centroavante? Carille prevê chances pontuais a Roger até Copa do Mundo

    ver detalhes
  • Sheik comemora gol sobre Mirassol na Arena; atacante vai a Salvador com Timão

    Com Sheik, sem Renê: veja lista de relacionados do Corinthians para jogo contra o Vitória

    ver detalhes
  • Carille aposta em retorno de trio para surpreender Vitória no Barradão

    Carille arma Corinthians com três mudanças para estreia na Copa do Brasil

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes